Afinal, o que é DevOps?

Muitas empresas têm que liberar versões de um software com grande periodicidade. Mas, como entregar essas versões com qualidade e colocar em produção com agilidade? Para isso, temos o DevOps, que é o que vamos abordar neste artigo.

O que é o DevOps?

DevOps (junção das palavras “desenvolvimento” e “operação”) é um modelo que combina filosofias culturais, práticas e ferramentas que aumentam a capacidade de uma empresa distribuir seus serviços em alta velocidade.

Essa é uma prática de engenharia de software para unir o desenvolvimento de software com a operação, ou seja, integrar essas áreas e alcançar uma maior qualidade nas entregas. Quando essas áreas não são integradas, você pode presenciar falhas na comunicação destes times, o que pode resultar em atrasos, retrabalhos e baixa qualidade.

Uma dessas práticas é a entrega de atualizações mais frequentes, porém pequenas. Você tem ciclo de desenvolvimento menores, liberações mais seguras e com melhor alinhamento aos objetivos do negócio.

O DevOps hoje em dia é mais ressaltado por causa dos processos de interação contínua e entrega contínua. Estes processos auxiliam muito na padronização de ambientes de desenvolvimento, homologação e produção, além de auxiliar no gerenciamento e controle sobre o ambiente e infraestrutura.

Quais os benefícios?

Integração entre os times de desenvolvimento e infraestrutura

Apesar de já ter sido citada anteriormente, não tem como não abordar novamente o benefício da integração. Além de unir as equipes, esta integração também promove uma quebra de barreiras que pode existir com o negócio e os gestores do processo. Além disso, você conseguirá gerenciar seus ambientes de implantação, teste e produção de um modo mais eficiente.

Facilidade para gerência de ambientes por causa das ferramentas de infrastructure as code

É uma prática onde a infraestrutura é gerenciada utilizando técnicas de desenvolvimento de software (como, por exemplo, controle de versão e integração contínua). Assim, os desenvolvedores podem interagir com a infraestrutura utilizando ferramentas baseadas em código. Dessa forma, a infraestrutura e os servidores são implantados rapidamente.

Maior aderência ao ambiente de execução das aplicações desde o ambiente de desenvolvimento

Sabe aquela história de “na minha máquina roda”? Algumas ferramentas altamente voltadas às técnicas de DevOps, como o Docker, mitigam estes possíveis problemas com a padronização de ambientes de execução. Geralmente, as ferramentas e a cultura DevOps conseguem fazer com que os diferentes ambientes de execução de uma aplicação sejam idênticos, o que evita problemas de execução da aplicação em locais diferentes do local onde ocorre o desenvolvimento do software, por exemplo. As técnicas de integração contínua e entrega contínua (técnicas estas que são muito características do processo de DevOps) também contribuem para que essa padronização ocorra, o que certamente eleva a qualidade das soluções desenvolvidas.

Docker - Primeiros Passos
Curso de Docker - Primeiros Passos
CONHEÇA O CURSO
Docker DevOps - Para desenvolvedores
Curso de Docker DevOps - Para desenvolvedores
CONHEÇA O CURSO
Docker DevOps - Para operações
Curso de Docker DevOps - Para operações
CONHEÇA O CURSO
Pipeline de deploy mais rápido e automatizado

Com o DevOps, você tem a oportunidade de otimizar e aperfeiçoar os processos de desenvolvimento e implantação. Com isso, ganhamos a possibilidade de ter um ritmo mais rápido no desenvolvimento de software e gerenciamento de infraestrutura. Com essas práticas, o processo será automatizado, utilizando ferramentas que ajudam a desenvolver de modo rápido e confiável.

Quais as principais ferramentas de DevOps no mercado nos dias atuais?

Docker

Docker é uma plataforma open source que facilita a criação e administração de ambientes isolados. Ele possibilita o empacotamento de uma aplicação ou ambiente dentro de um container, como se fossem máquinas virtuais extremamente leves, se tornando portátil para qualquer outro host que contenha o Docker instalado. Então você consegue criar, implantar, copiar e migrar de um ambiente para outro com maior flexibilidade.

Kubernetes

Kubernetes é uma ferramenta open source criada pela Google para automatização de deploys e gerenciamento de containers. Com ele você pode criar e gerenciar um cluster de containers em clouds privadas ou públicas como AWS, Google Cloud, entre outras. Assim, você pode eliminar a maior parte dos processos manuais necessários para implantar e escalar os aplicativos em containers, além de gerenciar os clusters com facilidade e efetividade.

OpenShift

O Openshift é uma plataforma de aplicações em containers, desenvolvida pela Red Hat. Ele permite criar, desenvolver e implantar suas aplicações de forma simples e rápida, em qualquer infraestrutura. Com o OpenShift você pode integrar a arquitetura, os processos, as plataformas e os serviços necessários para impulsionar o trabalho das equipes de desenvolvimento e operações. Além de ser implantada nos ambientes de forma confiável, ele reduz os custos de infraestrutura.

Jenkins

O Jenkins é uma ferramenta de integração contínua, multiplataforma e open source. Você pode integrar o Jenkins com outras ferramentas disponíveis na própria aplicação. Você pode integrá-lo com ferramentas de gestão, build, controladores de versões, verificadores de códigos, entre outros. Além de integrar e compilar projetos, você também pode executar testes automatizados.

Chef

O Chef é uma ferramenta de automação contínua que gerencia configurações de forma consistente. Você pode criar, implantar e gerenciar tudo em seus pipelines e na produção. Ele fornece consistência e transparência ao enviar qualquer aplicação para qualquer ambiente. Também fornece insights sobre o estado de suas configurações e um histórico de todas as alterações que foram aplicadas aos seus ambientes.

Terraform

Terraform é uma ferramenta para a criação e gerenciamento de infraestrutura como código, criada pela Hashicorp. Com ele, podemos criar toda a infraestrutura usando uma sintaxe simples, chamada Hashicorp Configuration Language. Essa ferramenta codifica APIs em arquivos de configuração que podem ser compartilhados entre os membros da equipe. Tudo isso de forma segura e previsível.

GitHub

O Github é um serviço web onde você pode hospedar seus projetos gratuitamente. Muitos dos projetos/frameworks/bibliotecas sobre desenvolvimento open source estão no Github. Com isso você pode acompanhá-los, contribuir relatando bugs e até mesmo enviando a solução.

Git e GitHub - Controle de versão
Curso de Git e GitHub - Controle de versão
CONHEÇA O CURSO
GitLab

O Gitlab também é o mesmo esquema do Github, porém ele permite que os desenvolvedores armazenem seus códigos em seus próprios servidores. Então os desenvolvedores podem criar inúmeros repositórios públicos e privados gratuitamente, assim como inúmeros colaboradores.

Jira

O Jira, desenvolvido pela empresa Atlassian, é um software de acompanhamento de projetos e monitoramento de tarefas, oferecendo suporte a qualquer metodologia de gerenciamento de projeto ágil para desenvolvimento de software. Com a utilização dele, sua equipe consegue lançar com mais frequência e rapidez.

Deixe seu comentário
Share

Responsável pelo sucesso do cliente na TreinaWeb. Graduada em Gestão de Tecnologia da Informação pela FATEC Guaratinguetá, além de estudante de Marketing Digital e Mídias Sociais.