Como crescer no Front-End?

Olá Web Developers! Hoje trago uma coleção de dicas sobre como crescer na sua carreira no front-end.

Desafie-se e ignore a palavra impossível

Eu rio na cara do perigo

Algo que me ajudou muito no começo, e ainda ajuda, é se desafiar a fazer algo que você nunca fez. Isso vai te obrigar a pesquisar por soluções, o que fará com que você aprenda coisas novas.

E ignore a palavra “impossível”. Sempre que alguém me pergunta se é possível fazer uma funcionalidade X que funcione Y, eu digo que é totalmente possível e dou um prazo para a minha entrega. Confesso que várias vezes eu nem fazia ideia se realmente era possível e nem por onde começar, pois nunca havia feito ou visto algo parecido. Mas eu nunca deixei de entregar na data combinada.

Não sabendo que era impossível, ele foi lá e fez
– Jean Cocteau

Mas se comprometa. Se disser que fará algo e não conseguir você terá sua imagem manchada.

E claro que devemos manter o bom senso. Não prometa que um monitor comum pode saber onde o usuário tocou com o dedo, espelhar o fundo de uma página e gerar um holograma 😅
(ou será que dá? 🤔)

Aprenda a usar bem as suas ferramentas

Se você for a fundo em todas as funcionalidades que as ferramentas podem te oferecer, o seu desempenho e qualidade de trabalho vão melhorar muito.

Qual editor de código você usa? VS Code? Você realmente sabe quais os melhores plugins para te ajudar no seu trabalho? Você conhece todas as funcionalidades e atalhos ou só usa ele para escrever?

Se você trabalha com front-end deve estar usando o NPM. Você conhece todo o potencial do NPM além de simplesmente npm install e npm start?

Na hora de versionar seu código, você domina o Git além de simplesmente fazer commits?

Além dos nossos cursos de Git, NPM e outros aqui da TreinaWeb, também temos aqui no blog posts sobre dicas e truques de NPM e comandos do git que você precisa conhecer.

Também evite ficar fã de uma única ferramenta. Não tenha medo ou preguiça de experimentar algo novo, mesmo que seja muito diferente do que você está acostumado.

Leia códigos de terceiros

Ver como outras pessoas trabalham é uma ótima forma de aprender técnicas novas e como escrever um código mais limpo. Pode ser que alguém tenha tido uma sacada para resolver um problema que você passou dias quebrando a cabeça. Veja no GitHub como é o código de projetos famosos como React, Angular, Vue, ou qualquer outra ferramenta que você utilize.

Esqueça a W3Schools

Troque W3Schools por Mozilla

Nada contra a W3Schools. Eu comecei meus primeiros estudos de front-end por lá.

Acontece que as pessoas acreditam que por esse nome, ela pertença à W3C, o que passaria confiança e qualidade nas informações ali presentes. A W3Schools não tem nenhuma ligação com a W3C. Ela pertence a uma empresa norueguesa chamada Refsnes Data (informações presentes no próprio rodapé da W3Schools).

Constantemente são encontrados erros e material desatualizado (dito pela própria empresa), sem contar que não há material sobre tudo o que você pode pesquisar sobre HTML, CSS e JavaScript.

Ao invés disso, use a Mozilla (mesma organização por trás do Firefox). Eles mantêm uma documentação bem completa e atualizada (até mesmo com funcionalidades que ainda nem foram implementadas pelos navegadores), junto com exemplos práticos.

Desenvolvedor Front-end Pleno
Formação: Desenvolvedor Front-end Pleno
HTML, CSS e JavaScript são a base de toda a web. Tudo o que você está vendo aqui agora depende deste tripé. Nesta formação vamos conhecer assuntos mais avançados do HTML5, CSS3 e JavaScript, conhecer o NPM, trabalhar com o RxjS (base do framework Angular), testes com Jasmine e uma pequena introdução ao TypeScript.
CONHEÇA A FORMAÇÃO

Experimente coisas novas

O JavaScript está presente em várias áreas. Se você é desenvolvedor front-end pode aproveitar para experimentar coisas novas com a linguagem que já conhece.

Você pode aprender a trabalhar com back-end, criar programas desktop, aplicativos mobile nativos, jogos, trabalhar com Internet das Coisas, Inteligência Artificial, etc.

Veja o nosso post sobre O que se pode fazer com JavaScript hoje em dia? para saber mais (e olha que tem muito mais coisas do que as presentes nesse post).

Siga pessoas, blogs e assista palestras

Seguir pessoas conhecidas na sua área é uma ótima forma de saber o que elas estão estudando. Há pessoas muito interessantes que estão sempre compartilhando conhecimento e participando de grandes projetos.

Você pode conhecer algumas delas nas entrevistas feitas aqui no blog da TreinaWeb. Recebemos convidados como Maujor, Loiane Groner, Diego Eis, Talita Pagani, Caio Ribeiro, etc. As redes sociais dessas pessoas estão nos posts.

Outras pessoas que recomendo seguir são: David Walsh, Lea Verou, Rebecca Murphey, Sara Soueidan.

Siga também blogs que passem informações e novidades, como é o caso do Blog da TreinaWeb. Há vários blogs por aí, mas dois que eu indico são CSS Tricks e Smashing Magazine.

Já conhece o nosso canal no YouTube? Lá postamos várias dicas sobre o mundo da programação.

Palestras também são um ótimo meio de se manter atualizado. Os palestrantes vão com o objetivo de divulgar novas tecnologias, ideias, experiências, etc. É um ótimo modo de aprender coisas novas, se manter atualizado e conhecer pessoas com quem você pode fazer networking.

Invista em você

Você não precisa gastar uma fortuna em certificações, mas aprender cada vez mais coisas novas te diferenciarão dos demais.

Se você acha que educação é cara, experimente a ignorância
– Derek Bok

Mesmo podendo aprender qualquer coisa sozinho e de graça na Internet, gosto de investir em cursos. Isso economiza muito o meu tempo, pois o instrutor já arrumou tudo o que preciso aprender em um único lugar, me poupando o tempo de pesquisar e procurar descobrir o que preciso aprender para executar algo. Sem contar que essas pessoas acabam também passando parte de suas experiências, te tando dicas para não cair em armadilhas que elas já caíram.

Ou seja, pagar por um curso ou livro pode ajudar a acelerar o seu crescimento e fazer com que você diminua problemas aprendendo com os erros das outras pessoas. E aqui na TreinaWeb temos até mesmo a área de Formações, onde indicamos uma lista de cursos que você deve seguir para alcançar seus objetivos. Você pode até pedir para criarmos uma formação personalizada para você.

Tenha boas conexões e relações

Por mais que eu já tenha passado em entrevistas em empresas muito legais, os melhores lugares em que trabalhei eu fui indicado por alguém.

E não estou dizendo apenas de pessoas que eram minhas melhores amigas. Você não é obrigado a gostar de todo mundo, mas é importante respeitar. E mostrando respeito pelos outros, humildade e eficiência em seu trabalho, as pessoas vão lembrar de você quando aparecer alguma oportunidade.

Até hoje, tanto grandes amigos quanto colegas que eu não gostava muito, me mandam mensagem avisando sobre vagas onde estão trabalhando.

Outra importância em ter boas relações é que em alguns lugares o cenário pode ser hostil, com pessoas querendo subir na empresa te ferrando. E se esse tipo de pessoa tiver algo contra você, ela pode acabar com a sua imagem ou até mesmo falar mal de você em outra empresa, o que vai te prejudicar caso você vá fazer entrevista em algum lugar e alguém já ouviu falar de você. Se você se der bem com as pessoas, elas vão acabar espalhando elogios relacionados ao seu nome por aí.

Isso é um assunto que daria para desmembrar em vários tópicos e fazer um post apenas disso. Apenas lembre-se que o mundo dá voltas e é melhor ter mais aliados do que inimigos.

Ensine ou finja ensinar

Uma das melhores maneiras de ter certeza de que entendeu algo é ensinar. Para ensinar algo você precisa ter as ideias bem organizadas e prontas em sua mente.

Se você não consegue explicar algo de forma simples, você não entendeu suficientemente bem.
– Albert Einstein

Mesmo com a minha experiência lecionando em sala de aula, criando vídeos para o YouTube, posts aqui para o blog e cursos para a TreinaWeb, quando fui escrever o meu primeiro livro a editora pediu para eu detalhar melhor alguns tópicos. Me pediram para justificar melhor e de forma bem mais simples algumas coisas.

Na hora de justificar por que fazer “A” ao invés de “B”, percebi que havia coisas que eu fazia no automático simplesmente porque “todo mundo escreve esse código assim”. E então pesquisei mais a fundo e pude entender melhor sobre alguns conceitos e como algumas ferramentas funcionam.

Então, será que você realmente sabe usar uma ferramenta ou será que apenas está seguindo o que os tutoriais da Internet te mandam fazer? Uma forma de averiguar isso é ensinando, pois as pessoas vão te questionar sobre alguns pontos.

Caso você não tenha um blog, canal no YouTube, etc, apenas finja estar explicando algo para alguém leigo no assunto. Será que a pessoa te entenderia?

Deixe seu comentário

Graduado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas e Pós-graduado em Projetos e Desenvolvimento de Aplicações Web. Especializado em Front End e curte desenvolvimento de jogos. Estudante de Machine Learning.