Compreendendo os middlewares no ASP.NET Core

Desde a sua primeira versão, o ASP.NET faz uso dos middlewares. Eles foram implementados como uma forma de modularizar uma aplicação ASP.NET facilmente.

Em termos práticos, middleware seria um trecho de código que pode ser executado no fluxo de execução da aplicação. No ASP.NET os middleware são organizados em um pipeline e são executados conforme uma solicitação é recebida e uma resposta enviada. A imagem abaixo ilustra este pipeline:

A imagem apresenta uma solicitação sendo processada por três middlewares, sendo que cada um chamado o middleware seguinte. No terceiro middleware, uma resposta é retornada e esta passa pelos middleware chamados anteriormente.

Cada middleware pode executar uma ação no recebimento da solicitação, chamar o próximo middleware, utilizando o método next(), e executar outra ação durante o retorno da resposta. Só não é possível modificar a resposta no seu retorno.

Dependendo da funcionalidade, o middleware pode decidir não chamar o próximo no pipeline, não invocando o método next(). Por exemple, o middleware de arquivos estáticos pode retornar uma solicitação para um arquivo estático e interromper o fluxo restante.

É possível definir middleware de diversas funcionalidades, por exemplo, no trecho de código abaixo, temos oito middlewares:

  1. Exception/error handling
  2. HTTP Strict Transport Security Protocol
  3. HTTPS redirection
  4. Static file server
  5. Cookie policy enforcement
  6. Authentication
  7. Session
  8. MVC
public void Configure(IApplicationBuilder app)
{
    if (env.IsDevelopment())
    {
        // Quando executado em desenvolvimento:
        //   Utiliza Developer Exception Page para reportar erros.
        //   Utiliza Database Error Page para reportar erros do banco.
        app.UseDeveloperExceptionPage();
        app.UseDatabaseErrorPage();
    }
    else
    {
        // Quando não estiver em produção:
        //   Habilita o middleware Exception Handler Middleware para pegar os erros.
        //   Utiliza o middleware que habilita o 
        //       HTTP Strict Transport Security Protocol (HSTS)
        app.UseExceptionHandler("/Error");
        app.UseHsts();
    }

    // Utiliza o middleware HTTPS Redirection que redireciona solicitações HTTP para HTTPS.
    app.UseHttpsRedirection();

    // Retorna arquivos estáticos e interrompe o pipeline.
    app.UseStaticFiles();

    // Utiliza o middleware Cookie Policy, que está em conformidade com 
    // as regras do GDPR (General Data Protection Regulation).
    app.UseCookiePolicy();

    // Autentica antes de utilizar os recursos.
    app.UseAuthentication();

    // Se o aplicativo utiliza sessão, chama o middleware Session depois do middleware 
    // Cookie Policy e antes do middleware MVC.
    app.UseSession();

    // Adiciona MVC ao pipeline da solicitação
    app.UseMvc();
}

Como é possível notar, no ASP.NET todos os middlewares são definidos no método Configure no padrão Use* seguindo do nome do middleware. Neste método também é possível adicionar middlewares customizados, utilizando os métodos Use ou Run. A diferença entres eles é que os middlewares definidos com Run são middlewares “finais”, após eles, nenhum outro middleware é chamado.

Entendendo a ordem do pipeline

Para compreender a ordem de execução dos middlewares no pipeline, vamos definir alguns middlewares simples:

public void Configure(IApplicationBuilder app, IHostingEnvironment env)
{
    app.Use(async (context, next) =>
    {
        await context.Response.WriteAsync("Primeiro middleware (antes)");
        await next();
        await context.Response.WriteAsync("Primeiro middleware (depois)");
    });

    app.Use(async (context, next) =>
    {
        await context.Response.WriteAsync("Segundo middleware (antes)");
        await next();
        await context.Response.WriteAsync("Segundo middleware (depois)");
    });

    app.Run(async (context) =>
    {
        await context.Response.WriteAsync("Middleware final");
    });
}

Neste exemplo os middlewares estão sendo definidos como métodos anônimos, em um artigo futuro mostrarei as formas de declará-los.

Neste ponto o importante é que sabia que os middlewares definidos com Use recebem dois parâmetros: a instância de um objeto HttpContext e a instância do delegate RequestDelegate, que aponta para o próximo middleware no pipeline.

O resultado do código acima será algo assim:

Primeiro middleware (antes)
Segundo middleware (antes)
Middleware final
Segundo middleware (depois)
Primeiro middleware (depois)

Note que a ordem que esses middlewares estiverem definidos no método Configure irá indicar a ordem que eles serão chamados no pipeline. Ao chegar o último middleware do pipeline, os middlewares anteriores são chamados novamente.

Short-circuiting middleware

Caso algum dos middlewares não invocar o método next(), o pipeline será encerrado antes do seu final:

public void Configure(IApplicationBuilder app, IHostingEnvironment env)
{
    app.Use(async (context, next) =>
    {
        await context.Response.WriteAsync("Primeiro middleware (antes)");
        await next();
        await context.Response.WriteAsync("Primeiro middleware (depois)");
    });

    app.Use(async (context, next) =>
    {
        await context.Response.WriteAsync("Segundo middleware (antes)");
        // await next();
        await context.Response.WriteAsync("Segundo middleware (depois)");
    });

    app.Run(async (context) =>
    {
        await context.Response.WriteAsync("Middleware final");
    });
}

O resultado será:

Primeiro middleware (antes)
Segundo middleware (antes)
Segundo middleware (depois)
Primeiro middleware (depois)

Um middleware não final, que não invoca o método next, é chamado de short-circuiting middleware.

Dividindo o pipeline

Nos exemplos anteriores, o nosso pipeline possuía apenas um fluxo: o primeiro middleware sempre vem antes do segundo e por fim é chamado o middleware final. Mas não precisa ser sempre desta forma. Dependendo da solicitação pode ser definido um fluxo diferente para o pipeline.

Criando novo fluxo final

Com os métodos Map ou MapWhen é possível definir um novo fluxo final para o pipeline. O método Map permite especificar um middleware que será invocado de acordo com o caminho da solicitação. Já o MapWhen possui mais poder porque o padrão pode ser definido utilizando o objeto HttpContext:

public void Configure(IApplicationBuilder app, IHostingEnvironment env)
{
    app.Use(async (context, next) =>
    {
        await context.Response.WriteAsync("Primeiro middleware (antes)");
        await next();
        await context.Response.WriteAsync("Primeiro middleware (depois)");
    });

    app.Use(async (context, next) =>
    {
        await context.Response.WriteAsync("Segundo middleware (antes)");
        await next();
        await context.Response.WriteAsync("Segundo middleware (depois)");
    });

    app.Map("/foo",
        (a) => {
            a.Use(async (context, next) => {
                await context.Response.WriteAsync("Middleware para o caminho /foo (antes) ");
                await next();
                await context.Response.WriteAsync("Middleware para o caminho /foo (depois) ");
            });
    });

    app.MapWhen(context => context.Request.Path.StartsWithSegments("/bar"), 
        (a) => {
            a.Use(async (context, next) => {
                await context.Response.WriteAsync("Middleware para o caminho /bar (antes) ");
                await next();
                await context.Response.WriteAsync("Middleware para o caminho /bar (depois) ");
            });
    });

    app.Run(async (context) =>
    {
        await context.Response.WriteAsync("Middleware final");
    });
}

Mesmo sendo possível invocar o método next() nos middlewares definidos com Map e MapWhen, por não existir nenhum middleware seguinte, ao ser invocado é gerado um erro. Por exemplo, se a solicitação possuir um caminho /foo será gerado um fluxo assim:

Lembrando que também há a volta.

Se os métodos next() forem omitidos dos middlewares definidos em Map e MapWhen, teríamos um fluxo assim:

Primeiro middleware (antes)
Segundo middleware (antes)
Middleware para o caminho /foo (antes)
Middleware para o caminho /foo (depois)
Segundo middleware (depois)
Primeiro middleware (depois)

Criando um fluxo alternativo no pipeline

Para evitar o problema do uso do next() nos middlewares definidos em Map e MapWhen, é possível utilizar o método UseWhen, que funciona da mesma forma que o MapWhen, com a diferença que após executá-lo o fluxo do pipeline retorna ao caminho padrão:

public void Configure(IApplicationBuilder app, IHostingEnvironment env)
{
    app.Use(async (context, next) =>
    {
        await context.Response.WriteAsync("Primeiro middleware (antes)");
        await next();
        await context.Response.WriteAsync("Primeiro middleware (depois)");
    });

    app.Use(async (context, next) =>
    {
        await context.Response.WriteAsync("Segundo middleware (antes)");
        await next();
        await context.Response.WriteAsync("Segundo middleware (depois)");
    });

    app.Map("/foo",
        (a) => {
            a.Use(async (context, next) => {
                await context.Response.WriteAsync("Middleware para o caminho /foo (antes) ");
                await next();
                await context.Response.WriteAsync("Middleware para o caminho /foo (depois) ");
            });
    });

    app.UseWhen(context => context.Request.Path.StartsWithSegments("/bar"), 
        (a) => {
            a.Use(async (context, next) => {
                await context.Response.WriteAsync("Middleware para o caminho /bar (antes) ");
                await next();
                await context.Response.WriteAsync("Middleware para o caminho /bar (depois) ");
            });
    });

    app.Run(async (context) =>
    {
        await context.Response.WriteAsync("Middleware final");
    });
}

Caso a requisição tenha o caminho /bar, o resultado do pipeline será:

Primeiro middleware (antes)
Segundo middleware (antes)
Middleware para o caminho /bar (antes)
Middleware final
Middleware para o caminho /bar (depois)
Segundo middleware (depois)
Primeiro middleware (depois)

Podemos ilustrar isso na imagem abaixo:

Conclusão

Como é possível ver, a ideia por trás dos middlewares no ASP.NET Core é simples, porém muito poderosa. Muitos recursos do framework são disponibilizados para as aplicações através de middlewares.

Por isso o conhecimento do funcionamento do seu pipeline é um requisito obrigatório de todo desenvolvedor ASP.NET Core.

Deixe seu comentário

Instrutor, nerd, cinéfilo e desenvolvedor nas horas vagas. Graduado em Ciências da Computação pela Universidade Metodista de São Paulo.

JUNTE-SE A MAIS DE 150.000 PROGRAMADORES