Manipulando tuplas no Python

Como vimos no artigo “Principais estruturas de dados no Python”, as tuplas são estruturas bastante similares às listas, com apenas uma diferença: os elementos inseridos em uma tupla não podem ser alterados, diferente de uma lista onde podem ser alterados livremente. Sendo assim, em um primeiro momento, podemos pensar em uma tupla como uma lista que não pode ser alterada, mas não é bem assim…

É certo que as tuplas possuem diversas características das listas, porém os usos são distintos. As listas são destinadas a serem sequências homogêneas, enquanto que as Tuplas são estruturas de dados heterogêneas.

Sendo assim, apesar de bastante similares, a tupla é utilizada para armazenar dados de tipos diferentes, enquanto que a lista é para dados do mesmo tipo. No Python, há diversos métodos para manipulação de tuplas, como veremos no decorrer deste artigo.

Python - Collections
Curso de Python - Collections
CONHEÇA O CURSO

Declarando Tuplas

A sintaxe para criação de uma tupla, assim como uma lista, também é bem simples. Ao invés de se utilizar colchetes (listas), são utilizados parênteses, como podemos ver abaixo:

nome_da_tupla1 = (1, 2, 3) #tupla de inteiros
nome_da_tupla2 = (1, "olá", 1.5) #tupla heterogênea

O resultado da execução do código acima pode ser visto no seguinte link: https://onlinegdb.com/r1Jr4CdyI

Contando elementos em uma Tupla

Para verificar a quantidade de elementos existentes em uma tupla, podemos utilizar o método count() e enviando o valor que queremos verificar como parâmetro:

nome_da_tupla1 = (1, 2, 3) #tupla de inteiros

print(nome_da_tupla1.count(1))
nome_da_tupla1 = (1, 1, 2, 3)
print(nome_da_tupla1.count(1))

O resultado da execução acima pode ser visto na imagem abaixo e no seguinte link: https://onlinegdb.com/r13yIDi18

Exibir o índice de um determinado elemento

Para retornar o índice de um determinado elemento em uma tupla, utilizamos o método index(), enviando o valor que queremos pesquisar como parâmetro:

nome_da_tupla1 = (1, 2, 3) #tupla de inteiros

print(nome_da_tupla1.index(3))

O resultado da execução acima pode ser visto na imagem abaixo e no seguinte link: https://onlinegdb.com/Hk1WPvikL

Verificar a existência de um elemento na Tupla

Um outro recurso muito utilizado em tuplas é a verificação da existência de um determinado elemento. Para isso, utilizamos o in do Python, como podemos ver abaixo:

nome_da_tupla1 = (1, 2, 3) #tupla de inteiros

print(2 in nome_da_tupla1)
print(22 in nome_da_tupla1)

O código acima retornará um True caso o elemento seja encontrado e um False caso não (https://onlinegdb.com/B1iB_wiJU):

Considerações finais

Assim como as listas, as tuplas são ótimas formas para armazenamento de elementos, principalmente se você não quer permitir que estes elementos sejam alterados. Neste artigo vimos algumas das principais funcionalidades das tuplas e suas aplicações.

No próximo artigo desta série veremos como manipular outras estruturas de dados com o Python. Até lá 🙂

Deixe seu comentário

Professor na TreinaWeb e graduado em Sistemas de Informação pelo Instituto Federal da Bahia. Apaixonado por desenvolvimento web, desktop e mobile desde os 12 anos de idade. Já utilizou todos os sistemas operacionais possíveis, mas hoje se contenta com o OSX instalado em seu notebook Samsung. Até passou em uma peneira do Cruzeiro, mas preferiu estudar Python.