Principais tipos de jogos hiper casuais

Olá, Game Developers!

Já falamos aqui no Blog sobre o que são jogos hiper casuais.

Vamos ver agora sobre os seus principais tipos.

Momento certo

Esse tipo de jogo requer que o jogador aperte algum botão no momento certo. Não é preciso ter tanta habilidade, é preciso mais concentração. Um exemplo é o “Baseball Boy”, onde uma seta fica se movimentando e você só precisa tocar na tela no momento certo para acertar.

Empilhar

Jogos em que precisamos empilhar algo também seguem a ideia de se tomar uma atitude no momento certo. A diferença é que aqui também é exigida habilidade, pois se você demorar acabará perdendo o momento certo.

Um exemplo é o “Stack Jump”, onde plataformas aparecem e você precisa tocar na tela para fazer seu personagem pular. Pular no momento errado (muito cedo ou muito tarde) fará seu personagem ser empurrado pela plataforma e cair.

Habilidade

Jogos de habilidade normalmente nos fazem fazer algo simples e bem repetitivo. Se fizer uma ação errada você perde. Para ficar divertido é bom fazer o jogo acelerar, e então os jogadores poderão aos poucos melhorando suas habilidades e conseguir jogar mais rápido e conseguir mais pontos.

Um exemplo é o “Sky Streaker – Gumball”, onde você (Ricardo Waterson) deve subir em um poste e desviar das roupas. Quanto mais alto subir, mais pontos. Coletar moedas te permite comprar acessórios que te dão vantagens.

Para te apressar, os personagens Gumball e Darwin te perseguem, e você não pode deixar que te alcancem.

Subir / Cair

Jogos em que estamos em constante subida ou queda nos faz pensar em como agir nos momentos seguintes. Não há certo e errado, mas você precisa pensar rápido para tomar uma atitude no tempo certo.

O jogo “Rise Up” é um jogo em que temos um balão subindo e precisamos tirar todos os obstáculos de seu caminho, evitando que o balão estoure.

Desviar

Jogos de desvio nos fazem deslizar com os dedos pela tela para evitar obstáculos.

São bem parecidos com os jogos em que temos algo subindo ou caindo. A diferença é que o tipo anterior depende mais de saber o que fazer no tempo certo, e os jogos de desviar exigem mais da sua habilidade e precisão.

Um exemplo é o jogo “Sonic Dash”, onde temos obstáculos e devemos desviar para os lados, abaixar ou pular.

Juntar

São jogos bem simples e que não exigem necessariamente que você tome decisões tão rapidamente. Objetos parecidos devem ser unidos, então o jogador precisa aprender a observar bem.

Um exemplo é o “Candy Crush Jelly Saga”, onde juntamos doces iguais. Algo que deixa o jogo mais desafiador são certas regras que são dadas em cada fase como, por exemplo, “evite juntar o doce X”.

Crescer

São jogos que te fornecem uma maneira de crescer. Jogadores com mais pontuação serão maiores, mas nem todos poderão crescer igualmente. Então é preciso saber controlar o tamanho da fase, quantidade de jogadores e quantidade de oferta de itens para o seu crescimento.

Um exemplo é o “Slither.io”, onde você deve engolir a maior quantidade de massa sem bater em outro jogador. Algo que deixa esse tipo de jogo mais legal é fazer com que os demais jogadores sejam pessoas reais.

Quebra-cabeça

São jogos em que a parte principal é pensar em como resolver um determinado desafio, o qual vai ficando cada vez mais difícil. É um dos tipos mais difíceis de serem desenvolvidos e é preciso um bom planejamento das fases. Alguns tipos não possuem fases, sendo do tipo infinito.

Um exemplo é o “Cut the Rope”, onde você deve cortar cordas para fazer um doce chegar até a boca de um monstrinho chamado “Om Nom”. Liberar o doce no lugar e no tempo errado farão o doce cair ou se quebrar, resultando no fracasso da fase.

Objetivos adicionais também fazem o jogo ser mais desafiador, como coletar três estrelas ou fazer um número limite de movimentos.


author's picture

Akira Hanashiro

Graduado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas e Pós-graduado em Projetos e Desenvolvimento de Aplicações Web. Especializado em Front End e curte desenvolvimento de jogos. Estudante de Machine Learning.