Posts da Tag: Aplicativo - Blog da TreinaWeb

Desenvolvimento Mobile

Por que estudar Flutter?

Criar um app do zero com muita facilidade e rapidez é o desejo de todo desenvolvedor. Porém, atingir este objetivo pode ser complicado, pois os diferentes ambientes dos sistemas operacionais mobile atuais são completamente heterogêneos…

Para sanar este problema, o Flutter veio como uma nova alternativa para o desenvolvimento mobile multiplataforma. O Flutter foi desenvolvido pelo Google, sendo gratuito, de código aberto e ainda possui uma ótima documentação.

Flutter - Fundamentos
Curso de Flutter - Fundamentos
CONHEÇA O CURSO

Você consegue fazer aplicativos para iOS e Android usando uma mesma base de código onde, na hora de compilar, ele transforma o código em uma versão nativa de cada plataforma, o que agiliza a abertura e o desempenho do aplicativo.

O Flutter utiliza uma linguagem também criado pelo próprio Google, chamada Dart., sendo essa linguagem compatível com a orientação a objetos e programação funcional (o que diminui a curva de aprendizado). Apesar de ser nova para muitos, o Dart é uma linguagem simples e fácil de se aprender. Mesmo que você tenha somente o mínimo conhecimento de programação, verá que, com pouco tempo de estudo, você já se sentirá confortável com a linguagem.

O Flutter é dividido em duas camadas principais, sendo:

  • Engine: Responsável pela estrutura de execução, composta pela Skia (a biblioteca de renderização do Flutter) e pelo Dart (linguagem utilizada no desenvolvimento);
  • Framework: escrito em Dart e onde estão os widgets.

É importante saber que todos os componentes do Flutter são widgets. Sendo assim, um label, um campo de entrada de texto e até mesmo o processo de detecção de um gesto na interface são tratados como widgets dentro do Flutter. Uma aplicação Flutter, no final, é uma árvore hierárquica e coordenada destes widgets.

No Flutter, você consegue testar seu aplicativo igual fazemos em uma aplicação web. Você pode alterar seu código e ver a modificação em tempo real.

Com o Flutter você poderá ter agilidade, performance e praticidade, fazendo com que o desenvolvimento seja mais rápido e reutilizável com o melhor desempenho possível. Além de tudo, você pode possuir widgets próprios que constituem os componentes da UI do aplicativo, sendo baseados no Material Design do próprio Google, o que deixa o visual de seu aplicativo bem bonito.

Conclusão

O Flutter veio como uma excelente alternativa para o desenvolvimento mobile, pois oferece desempenho, integração de plataformas móveis e desenvolvimento rápido. Se você deseja ter os primeiros contatos com o Flutter, não deixe de conferir nosso curso 😊

Até mais!


Desenvolvimento Mobile

Carreira de desenvolvedor de aplicativos: como começar

Apesar de não ser uma tecnologia tão recente, os aplicativos móveis ainda estão em alta no mercado de software. Muitos apps surgem todos os dias, seja resolvendo nossos problemas do dia-a-dia, ou nos entretendo de alguma maneira.

Quem deseja começar uma carreira de desenvolvedor de aplicativos do zero deve ter ciência dos desafios. Além da necessidade de aprendizado das tecnologias atuais, trata-se de um mercado muito volátil em que os avanços tecnológicos e novos frameworks surgem a cada dia.

Desde o começo em lógica de programação, vários desafios serão encontrados. Cabe ao desenvolvedor de aplicativos não se intimidar e enfrentar esses obstáculos de cabeça erguida.

Pensando em ajudar quem quer começar essa carreira, vamos apresentar algumas dicas.

Aprendendo lógica de programação

Quando pensamos em resolver problemas do dia a dia com software, precisamos pensar que existem passos lógicos. Assim como fazer uma receita de bolo, no desenvolvimento de software há uma sequência de ações para chegar a um resultado final.

As sequências lógicas bem estruturadas da programação, que chamamos de algoritmos, são aprendidas quando estudamos lógica de programação. Na jornada para se tornar um desenvolvedor de aplicativos, esse é com certeza o primeiro passo, que na verdade acaba valendo para qualquer área e setor quando falamos sobre desenvolvimento de software.

Lógica de Programação Completo
Curso de Lógica de Programação Completo
CONHEÇA O CURSO

Paradigmas de programação

Um paradigma de programação é a maneira como o desenvolvedor pensa e age para resolver um problema quando está programando – é o seu guia para o desenvolvimento. Esses paradigmas são diferentes em relação aos seus conceitos, aplicações e técnicas.

Um problema pode ser resolvido baseado em diversos paradigmas. Assim como quando falamos sobre linguagens de programação ou IDEs, é difícil falar que um é melhor que o outro. Cada um é mais adequado para resolver determinado problema.

Quando falamos de desenvolvimento de aplicativos móveis, os principais paradigmas de programação são:

Orientação a objetos

Se formos considerar os aplicativos para smartphones atuais, grande parte deles utilizam a orientação a objetos. Essa metodologia permite ao programador o encapsulamento de regras de negócio, além da escrita de códigos menores e mais limpos.

Por isso fazer um curso de lógica orientada a objetos, é um passo importante na jornada como desenvolvedor de aplicativos.

Paradigma funcional

O paradigma funcional tem ganhado espaço no desenvolvimento mobile, principalmente com a vinda de linguagens como o Kotlin e o Swift. Ele baseia-se no conceito matemático de função, em que essas funções são utilizadas para resolver problemas.

O paradigma funcional possibilita a escrita de um código menor e mais expressivo algumas vezes. Por isso, linguagens funcionais são uma opção interessante para quem deseja começar a carreira como desenvolvedor de aplicativos.

Trade off: Qual linguagem escolher? Híbrido, nativo ou cross-platform?

Este é o momento em que o caminho dos desenvolvedores de aplicativos tomam rumos diferentes: a hora da escolha da linguagem de programação e frameworks.

Atualmente, existe no mercado a possibilidade de você ser um desenvolvedor de aplicações móveis nativas, híbridas ou cross-platform.

Quando você escolhe ser um desenvolvedor nativo você tem as seguintes opções:

1) Desenvolvedor android

Para ser um desenvolvedor Android, o programador deve ter domínio das linguagens de programação Java e/ou Kotlin. Essa é uma carreira que ainda possui uma alta taxa de empregabilidade, já que o Android é a plataforma que domina o mercado brasileiro de smartphones.

Android - Básico
Curso de Android - Básico
CONHEÇA O CURSO
Java - Orientação a objetos
Curso de Java - Orientação a objetos
CONHEÇA O CURSO
Kotlin com Android - Primeiros Passos
Curso de Kotlin com Android - Primeiros Passos
CONHEÇA O CURSO

2) Desenvolvedor iOS

Os iPhones e outros gadgets mobile da Apple possuem grande aceitação no mercado e são considerados por muitos os melhores aparelhos disponíveis. Caso você opte por essa carreira, há duas opções de linguagem: Objective-c ou Swift.

A linguagem mais recente dentro das apresentadas é a Swift, portanto, tende a ser a única utilizada para desenvolvimento iOS no futuro.

Swift - Criação de aplicações móveis para IOS Básico
Curso de Swift - Criação de aplicações móveis para IOS Básico
CONHEÇA O CURSO

Já quando a escolha é pelo desenvolvimento híbrido ou cross-platform, contamos com vários frameworks no mercado que cada vez mais se mostram como excelentes opções ao desenvolvimento nativo. Os principais frameworks híbridos e cross-platform usados atualmente no mercado são:

1) Ionic (híbrido)

O Ionic é uma opção já com um pouco mais tempo de mercado e que está em sua terceira versão. Esse framework é baseado no Angular, framework JavaScript do Google. Todo o código gerado é executado em cima do Cordova, um “super framework” para desenvolvimento mobile híbrido que serve de base para outros frameworks híbridos, como o próprio Ionic.

Ionic - Criação de aplicações mobile
Curso de Ionic - Criação de aplicações mobile
CONHEÇA O CURSO

2) PhoneGap (híbrido)

PhoneGap também é um framework para o desenvolvimento híbrido de aplicativos, tendo sido uma das primeiras soluções nesse sentido. Assim como o Ionic e outros frameworks híbridos, ele suporta as plataformas Android, iOS e Windows Phone. A biblioteca também utiliza o Cordova, e as linguagens utilizadas são HTML, CSS e JavaScript.

PhoneGap - Apache Cordova Mobile Framework
Curso de PhoneGap - Apache Cordova Mobile Framework
CONHEÇA O CURSO

3) React Native (cross-platform)

Esse framework, que é baseado em Javascript, é uma grande tendência para o mercado de desenvolvimento de apps. Criado como uma derivação do React, uma biblioteca desenvolvida pela equipe de engenheiros do Facebook, o React Native possui várias características de uma aplicação nativa em sua composição. Além disso, ele abandona o uso de web apps, o que não ocorre nos frameworks híbridos.

4) Xamarin (cross-platform)

O Xamarin é um framework que também gera versões de aplicativos para Android, iOS e Windows. Assim, como o React Native, o código escrito utilizando-se o Xamarin é compilado de maneira nativa, não ficando atrelado às chamadas WebViews – algo que ocorre nos frameworks híbridos. A linguagem padrão de programação utilizada no desenvolvimento com o Xamarin é o C#. Como opção, o F# (linguagem funcional da plataforma .NET) também pode ser utilizado.

Xamarin.Forms - Primeiros passos
Curso de Xamarin.Forms - Primeiros passos
CONHEÇA O CURSO

IDE’s – Ambientes de desenvolvimento para desenvolvedores de aplicativos

Quando desenvolvemos uma aplicação móvel, é muito importante otimizar todos os processos: desde quando tratamos da escrita do código até quando falamos em execução e testes.

Apesar das IDEs não serem obrigatórias, elas podem acelerar – e muito – o processo de desenvolvimento de um aplicativo. Cada plataforma (Android ou iOS) acaba tendo uma IDE que se mostra mais adequada quando falamos de desenvolvimento nativo. No caso do Android, essa IDE é o Android Studio, recomendado pela própria Google.

No caso do iOS, essa IDE é o XCode, IDE da própria Apple. Isso também acaba acontecendo na utilização de ferramentas cross-platform: no caso do Xamarin, por exemplo, é muito comum a opção pelo Visual Studio. Já no caso de ferramentas híbridas, geralmente um editor de código (que pode ser entendido como uma versão mais simplificada de uma IDE) é geralmente a ferramenta utilizada.

Esses ambientes possuem as seguintes características de maneira geral:

  • Editor de código;
  • Compilador, onde se compila o código para a linguagem da máquina (somente no desenvolvimento nativo e/ou cross-platform);
  • Depurador, onde encontramos defeitos no código-fonte;
  • Mecanismos de refatoração que ajudam na melhora e otimização do código-fonte;

Esses são os passos básicos para se tornar um desenvolvedor de aplicativos móveis. Se você pretende se tornar um desenvolvedor, o estudo e atualização profissional nunca podem ser deixados de lado, assim você conseguirá se destacar no mercado e ter uma carreira de sucesso!

Esse texto foi escrito por Daniel Martins, analista de marketing na Vulpi, plataforma de recrutamento e seleção de desenvolvedores de software.


Desenvolvimento Mobile

App Nativo x App Híbrido: existe o melhor?

O desenvolvimento mobile está em grande expansão. A cada dia são lançados milhares de aplicativos dos mais diversos segmentos.

Quando um aplicativo está em processo de desenvolvimento, vem a seguinte dúvida: realizar o desenvolvimento nativo ou híbrido?

Nesse artigo, vamos abordar um pouco sobre cada tipo e a melhor hora para usar cada um.

Desenvolvimento de aplicações móveis - smartphones e tablets

Java - Fundamentos de JavaFx
Curso de Java - Fundamentos de JavaFx
CONHEÇA O CURSO

O que vem a ser um aplicativo nativo?

Um aplicativo é nativo quando ele é programado em uma linguagem exclusiva do sistema usando a sua SDK. Por exemplo, se você quer desenvolver um aplicativo nativo para Android, você utilizaria o Java (ou Kotlin) como linguagem. Já para o iOS seria outra linguagem, como o Swift, por exemplo.

Uma vantagem dos aplicativos nativos é que eles tendem a ser mais rápidos e confiáveis que os demais tipos. Também possuem uma integração direta com as bibliotecas de cada plataforma, além de que podem utilizar diretamente as funcionalidades do dispositivo como câmera e GPS.

O custo de desenvolvimento de um app nativo é um pouco mais elevado, tem toda uma curva de aprendizado da equipe que o desenvolverá etc.

Java - Fundamentos de JavaFx
Curso de Java - Fundamentos de JavaFx
CONHEÇA O CURSO

E os aplicativos híbridos?

Um app híbrido, diferente do nativo, não é desenvolvido dentro da linguagem específica de cada sistema e sim construído com base no HTML, CSS e JavaScript. É mais simples e rápido de se desenvolver. Um app híbrido apresenta várias linguagens que englobam dois formatos: o próprio nativo e o web. Sendo assim, esse modelo pode utilizar recursos tanto da internet quanto do dispositivo.

Isso acaba fazendo que seu custo seja um pouco mais baixo. Além disso, desenvolvendo um app híbrido, sua aplicação pode ser executada em diferentes plataformas, como Android e iOS, o que tira a necessidade de se desenvolver mais de um aplicativo nativo só para tê-lo rodando em diferentes plataformas.

Um app híbrido também pode utilizar as funcionalidades do dispositivo, mas não de forma direta. Neste caso, é necessário a utilização de um framework funcionando como intermédiário entre o app e o dispositivo.

Então, qual devo utilizar?

Homem com dúvida

Não existe uma receita sobre quando desenvolver um app nativo ou um app híbrido. Isso vai depender de diversos fatores, como a necessidade da empresa e do usuário. Deve-se fazer uma boa avaliação do cenário, como por exemplo qual público você quer atingir, o quanto tem para investir, quanto tempo tem disponível para o desenvolvimento, se a velocidade e performance do aplicativo é um fator preponderante.

Um app híbrido é mais simples e rápido de se desenvolver, porém, pode não tem a mesma rapidez de um app nativo. Para uma produção mais rápida e econômica, o desenvolvimento híbrido pode ser uma boa saída, mas como foi dito, tudo depende e só conversando com sua equipe e com o patrocinador do projeto para decidir qual modelo melhor se aplica ao seu projeto.

Até a próxima! =)

Desenvolvedor React Native
Formação: Desenvolvedor React Native
O React Native nos permite criar aplicativos mobile realmente nativos com JavaScript para Android e iOS. Ele vem sendo usado em aplicativos como Facebook, Instagram e Uber. Nesta formação vamos aprender a acessar APIs nativas, incluindo o desenvolvimento de nosso próprio código nativo (Java e Objective-C), integrá-lo ao JavaScript. Além de aprenderemos a trabalhar com aplicativos offline, como estilar nossos componentes, criar layouts responsivos e animados e como integrar o React Native com o Firebase.
CONHEÇA A FORMAÇÃO