Acessibilidade e User Experience (UX) UX Research e 360 View – O que é e como pode ser aplicado?

Entenda o que é e como aplicar o UX Research e 360 View, técnicas importantes na hora de pensar em uma melhor experiência do usuário.

João Paulo Soares 22 de setembro de 2020

User Experience (UX), ou Experiência do Usuário, em português, é um conjunto de práticas e técnicas que visam gerar ao usuário uma percepção positiva em relação ao sistema, produto ou serviço. Os designers de UX analisam o comportamento humano e o serviço oferecido, com o objetivo de projetar melhores experiências e aumentar a satisfação dos clientes. Neste artigo, vamos falar sobre UX Research e 360 View, técnicas importantíssimas para elaborar uma melhor experiência do usuário.

O termo User Experience foi utilizado pela primeira vez por Donald A. Norman, professor da Universidade da Califórnia e da Universidade Northwestern, na década de 1990. De acordo com Norman, “o design centrado no cliente não é um conjunto preciso de métodos. É uma filosofia que pressupõe que a inovação começa entendendo as pessoas, vendo como elas vivem e lidam com os problemas”.

Assim sendo, a Experiência do Usuário não está relacionada somente à aspectos do design, mas também lida com questões afetivas e subjetivas, pois, são nestas experiências, que ocorrem a percepção individual do produto. Segundo Don Norman, “tudo é relacionado à sua experiência com o produto. Talvez você nem precise estar perto dele, você pode estar falando sobre ele para alguém”.

360 View

Para estruturar um projeto ou colocar uma ideia em prática, uma técnica de planejamento bastante útil é o 360 View, um modelo de gestão visual para controle de tarefas e fluxos de trabalho. Esta técnica, apresentada por Nelson Vasconcelos, divide um projeto entre as áreas de experiência do usuário, negócios e tecnologia, propondo alguns questionamentos ao seu respeito. São eles:

  • User Experience: O que as pessoas precisam? O que é útil e agradável?
  • Negócios: Quais são os objetivos de negócios? O que é lucrativo?
  • Tecnologia: O que é possível desenvolver? Quais funcionalidades podem ser construídas agora ou mais pra frente?

Estas perguntas servem para guiar os responsáveis pelo projeto e auxiliar na tomada de decisão. Com isso, os profissionais envolvidos conseguem analisar qual área do projeto está mais estruturada, qual merece mais atenção, quais funcionalidades do sistema devem ser priorizadas, se os recursos disponíveis atendem os requisitos estabelecidos, entre outros aspectos importantes. Com isso, o 360 View também se torna uma ferramenta importantíssima no momento de definir um MVP (Produto Mínimo Viável, em português).

UX/UI - Introdução
Curso de UX/UI - Introdução
CONHEÇA O CURSO

O MVP é uma versão mais simples de um produto ou sistema. É utilizado para testar rapidamente, de maneira quantitativa ou qualitativa, a resposta de mercado sobre uma funcionalidade específica. Um MVP tem apenas as funcionalidades necessárias para mostrar o produto ao cliente e seu principal objetivo é evitar o desenvolvimento de recursos indesejáveis. Trata-se de um processo iterativo de geração de ideias, prototipagem, apresentação, coleta de dados, análise e aprendizagem.

UX Research

Pesquisa em UX, ou UX Research, em inglês, trata-se de uma pesquisa com o propósito de coletar informações sobre o potencial público-alvo do sistema, produto ou serviço. É de suma importância identificar o perfil do usuário, bem como quais são seus gostos, desejos e necessidades. O usuário e suas necessidades mudam constantemente, por isso os produtos devem mudar com eles. Gerenciar essas informações é essencial para que os gestores e desenvolvedores trabalhem para elaborar um sistema que o cliente deseja.

A UX Research busca entender a lógica de interação do usuário com o sistema, identificar suas preferências, analisar a concorrência, compreender o mercado, conhecer as expectativas dos potenciais futuros usuários, entre outros pontos. Assim sendo, o profissional de UX Research deve se colocar no lugar do cliente para entendê-lo e perceber as dificuldades que ele pode encontrar ao utilizar o seu sistema.

Com isso, a Pesquisa em UX ocorre basicamente em três momentos:

  1. Antes de iniciar o projeto: Obter essas informações permite saber a viabilidade de uma tela ou funcionalidade, analisar o nicho de mercado em que o sistema se posicionará, verificar a experiência do usuário, analisar a concorrência direta, detectar possíveis problemas e ameaças, etc.
  2. Durante o processo de desenvolvimento: Ao projetar uma página web, mesmo tendo claro que ela deve ser funcional, atraente, fácil de usar e adaptável a diferentes usos, devemos lembrar que o cliente final pode não gostar do resultado do projeto. O cliente deve sempre orientar os passos para aprimorar a experiência do usuário quando o projeto está em andamento.
  3. Quando o sistema está em produção: Os usuários de um site ou aplicativo são aqueles que validam ou não o que foi desenvolvido. A Pesquisa em UX nunca deve ser encerrada, pois esses tipos de projetos permanecem com constante evolução.

Principais métodos de UX Research

Antes de escolher um método de Pesquisa em UX, é importante considerar o que você deseja alcançar com o seu sistema. Abaixo comentaremos brevemente sobre as principais técnicas:

Entrevista em profundidade

É o método mais difundido e um dos mais eficazes para coletar informações sobre os usuários. Pode auxiliar a equipe a tomar decisões, até mesmo para se basear no modelo de negócios. Algumas boas práticas nas entrevistas contemplam o uso de questões abertas, permitindo que o usuário fale o máximo possível.

Questionários online

Pesquisa online é a maneira mais rápida de obter dados quantitativos sobre o sistema, produto ou serviço. Esse tipo de método pode confirmar, por exemplo, como os usuários reagiram a implementação de determinada funcionalidade.

Persona

O pesquisador coleta dados de seu público-alvo, bem como suas preferências, hábitos psicológicos e comportamentais, entre outros aspectos, e cria um grupo de usuários imaginários com essas características.

Focus Group

O pesquisador e um grupo de usuários realizam uma discussão moderada sobre o produto, suas características, benefícios e desvantagens. Esse método pode variar entre conversas informais, questionários e dinâmicas em grupo.

Mapas de calor

Com o uso de ferramentas especializadas, o pesquisador consegue analisar quais áreas do site ou aplicativo os usuários interagem mais ativamente e, com isso, poderá utilizar essas áreas de maneira mais eficiente e informativa.

Estudos de campo

O pesquisador vai, literalmente, até onde o usuário está. Esse método permite entender sobre como as pessoas se comportam no momento em que utilizam o sistema e quais ambientes elas estão inseridas.

Desenho colaborativo

O usuário tem a oportunidade de contribuir com sua visão do produto, desenhando alguns rascunhos, durante uma sessão em grupo.

Teste A/B

Uma parte dos usuários utilizam uma primeira versão do sistema por algum tempo e, logo em seguida, outra parte usa uma segunda versão. O pesquisador coleta as informações, junto com as métricas necessárias, e elabora uma conclusão sobre a eficiência das versões.

Relatórios diários

O usuário interage com o sistema durante um período determinado e elabora pequenos relatórios diariamente, dando recomendações sobre ele. Esse método ajuda a comprovar a usabilidade do sistema na perspectiva do uso de longo prazo.

Considerações finais

Experiência do Usuário são todos os aspectos relacionados às interações das pessoas com um determinado sistema, produto ou serviço. Diante disso, se faz cada vez mais necessário compreender as necessidades, expectativas, desejos e objetivos dos potenciais usuários. A Pesquisa em UX ajuda a moldar o produto e a definir diretrizes para fornecer uma boa experiência para seus usuários. Ao não dedicar tempo em pesquisas e tomar decisões baseadas somente em suposições, você corre o risco de não atender às necessidades dos usuários de maneira eficaz e eficiente.

Deixe seu comentário

Conheça o autor desse artigo

  • Foto Autor João Paulo Soares
    João Paulo Soares

    Possui MBA em Arquitetura e Engenharia de Software e bacharelado em Jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul - USCS. Realizou intercâmbio acadêmico em Jornalismo pela Facultad de Letras y Comunicación da Universidad de Colima, no México. Atuou como redator de entretenimento e tecnologia na rádio Metropolitana FM e atualmente trabalha como Analista de Qualidade de Software.

    Posts desse Autor

Artigos relacionados