Java Como instalar uma dependência com Maven e usar em seu projeto

Confira neste artigo como instalar uma dependência com Maven e usar em seu projeto.

Marylene Guedes 1 de março de 2021

No último artigo, conhecemos mais sobre o Maven e o que podemos realizar com ele. Agora, é hora de verificarmos como podemos encontrar e instalar dependências a serem utilizadas em nossos projetos.

Apenas relembrando: o Maven é uma ferramenta automatizada de gestão de build, compilação e dependências. Uma das principais estruturas do Maven é o Project Object Model, ou POM. O POM descreve a estrutura do projeto, as dependências do mesmo e a maneira como o mesmo deve passar pelo processo de compilação e build.

Com o Maven, tarefas que poderiam ser repetitivas como as definições de configuração do processo de build e o gerenciamento de versões de dependências a serem utilizadas pelo projeto passam a ser mais automatizadas e simplificadas.

Quando falamos especificamente sobre o aspecto de gestão de dependências do Maven, é importante notar que cada dependência também pode ter suas próprias dependências, dependências estas que são chamadas de dependências transitivas. Até no caso dessas dependências transitivas, o Maven consegue realizar a automação para obtenção destas, pois ele é capaz de resolver essa árvore de dependências e configurar o classpath corretamente.

Desenvolvedor Java
Formação: Desenvolvedor Java
A formação Desenvolvedor Java da TreinaWeb tem como objetivo apresentar o desenvolvimento através do Java e todo o ecossistema para desenvolvimento da Oracle. Nesta formação, são desde tópicos básicos como o paradigma orientado a objetos, a preparação do ambiente de desenvolvimento para o Java através do Eclipse e o controle de versão de código através do Git e do GitHub. Até aspectos mais avançados como acesso a bancos de dados relacionais e o desenvolvimento de aplicações web com o Java.
CONHEÇA A FORMAÇÃO

Onde encontrar dependências?

Anteriormente, vimos que o Maven busca pelas dependências em repositórios, que são estruturas na internet que hospedam frameworks e bibliotecas que podem ser obtidos pelo Maven. Por padrão, é utilizado o repositório oficial do Maven mas é possível adicionar mais repositórios ao alterarmos as configurações centrais da instalação do Maven (geralmente, estas configurações ficam no arquivo settings.xml, que fica na pasta central do Maven .m2).

Quando falamos das dependências do repositório padrão do Maven, elas podem ser buscadas através de interfaces mais amigáveis. Nesse caso, entram em cena as ferramentas de gestão de repositórios.

A mais comum é o Nexus Sonatype, que é utilizado inclusive pelo repositório padrão do Maven.

Como usar a dependência em um projeto

Vamos imaginar que queremos utilizar o Apache Commons Email em nosso projeto. Essa biblioteca contém uma série de utilitários para facilitar o envio de emails através de aplicações Java.

O primeiro passo é acessar o https://search.maven.org/. Uma interface similar à abaixo deve ser exibida.

Tela inicial Sonatype

No campo de busca, podemos digitar parte do nome ou o nome completo da estrutura que queremos adicionar em nosso projeto. Em nosso exemplo, poderíamos digitar “apache commons email” ou somente “apache email”, por exemplo.

Enquanto você digita, a própria busca já sugere artefatos que correspondem ao nome que você está buscando. Você pode já os selecionar da lista sugerida ou apertar Enter para iniciar a busca.

Campo de busca Sonatype

Se você apertar o Enter, uma lista de artefatos que correspondem ao critério de busca será exibida. Basta clicar na opção desejada.

Pesquisa Sonatype

Caso você tenha selecionado o artefato diretamente da lista de sugestões, você será direcionado à página do artefato em questão. Se você apertou Enter no passo anterior e selecionou o artefato, também será direcionado à página do artefato. Esta página deverá ter a seguinte aparência.

Página de um artefato

Veja que, na página, você verá informações gerais sobre o artefato, como o site oficial, onde pode estar o código-fonte e os principais desenvolvedores com seus respectivos e-mails. Além disso, na lateral direita, você já verá a configuração necessária para importar o artefato para o projeto através do Maven. Inclusive, você verá até mesmo a configuração para outras ferramentas de gestão de dependências, como o Gradle.

Agora, você pode copiar a configuração de dependência do Maven. Você pode selecionar a configuração no canto superior direito ou utilizar o botão para copiar.

Configuração de uma dependência no Maven

Logo após, basta adicionar a configuração ao pom.xml do projeto. Dessa maneira, a dependência já estará configurada e pronta para utilização no projeto.

Em IDEs modernas, geralmente, só pelo fato de adicionar uma nova dependência ao pom.xml já fará com que a IDE automaticamente inicie o processo de reconhecimento da dependência, invocando o download da mesma e configurando a ferramenta de autocomplete para reconhecer as classes disponibilizadas.

Caso isso não aconteça, pode ser necessário “forçar” este processo, procedimento este que pode variar de acordo com cada IDE. Caso você esteja utilizando o Eclipse por exemplo, pode ser necessário clicar com o botão direito em cima do projeto, ir até o menu Maven e logo após selecionar a ação Update Project.

Caso esteja utilizando o IntelliJ, você precisará clicar com o botão direito em cima do projeto, selecionar o menu Maven e em seguida, selecionar a ação Reimport.

Se você quer conhecer mais sobre essa linguagem, não se esqueça de acessar nosso Guia da linguagem Java. Te esperamos lá 🙂

Deixe seu comentário

Conheça o autor desse artigo

  • Foto Autor Marylene Guedes
    Marylene Guedes

    Responsável pelo sucesso do cliente na TreinaWeb. Graduada em Gestão de Tecnologia da Informação pela FATEC Guaratinguetá, além de estudante de UX/UI.

    Posts desse Autor

Artigos relacionados