Como ser um profissional freelancer de desenvolvimento: dicas essenciais

Ter um horário flexível e poder trabalhar de qualquer lugar (com internet, é claro), além da busca pela autonomia. Esses são alguns dos benefícios oferecidos para quem decide seguir como freelancer. Esse modelo de trabalho tem se popularizado cada vez mais, principalmente entre aqueles que não desejam “se sentir presos” a uma empresa e ter o controle da sua carreira.

Em matéria recente da Forbes, eles abordam sobre os motivos que levam profissionais a abandonarem (ou nem iniciarem) uma carreira regular, para seguir o modelo de freelancer. A insatisfação com os moldes atuais, com taxas governamentais e políticas inflexíveis de trabalho são alguns dos motivos que fazem aqueles que desejam se libertar dos mesmos e seguir por um caminho profissional que alinhe melhor com seus desejos pessoais.

Se você está buscando seguir a sua carreira profissional como freelancer ou em paralelo com um emprego formal, veja agora algumas dicas que vão te ajudar na hora de construir seu nome no mercado.

Formação:
CONHEÇA A FORMAÇÃO

Tenha seu portfólio online

O primeiro passo é se colocar como disponível para o mercado. Ter o seu portfólio online, através de um site, se mostra muito eficaz para você expor os seus trabalhos prévios, a qualidade do seu serviço e os possíveis clientes entrarem em contato contigo.

Por isso, se o seu objetivo é conseguir trabalhos para desenvolver e/ou gerenciar sites, é muito importante que você tenha um site impecável. Construa uma boa página, atentando sempre às melhores práticas de código, escrita de conteúdo e SEO, pois ela será a vitrine principal do seu trabalho. Deixe de lado o famoso “casa de ferreiro, espeto de pau”, pois quem busca pelo seu serviço, certamente avaliará o seu site e o outros que foram construídos por você.

Para captar clientes para o seu serviço através do seu site é muito importante também investir em técnicas básicas de marketing digital. Crie um blog, ofereça conteúdo sobre a sua área e siga as boas práticas de SEO para o seu site performar bem na busca orgânica. Trabalhe textos e cases em cima de trabalhos anteriores. Caso você esteja entrando no mercado e ainda não tenha muitas referências para alimentar seu site, a dica é oferecer seu serviços para familiares e conhecidos que estejam precisando de um site, além de ONGs.

Um passo de cada vez

Ao decidir seguir como freela, você terá que construir uma reputação de mercado para conquistar cada vez mais clientes. Esse é um momento que pode ser angustiante e frustrante, mas o importante é você focar nos resultados a longo prazo. A sua reputação, acima de tudo, é a fundação do seu negócio. Por isso, invista tempo e dedique-se para mostrar um serviço de excelência.

A cada trabalho, as experiências vão se somando e, com isso, você vai adquirindo maturidade dentro do serviço. Aprenda com os acertos, erros e mostre-se sempre disponível para melhorias. Uma boa dica é sempre pedir feedback para os clientes para entender quais são os pontos que estão bons e quais necessitam melhorar.

Sites e comunidades de freelancers

Uma prática que está cada vez mais forte ao longo dos anos são as comunidades de TI. Além de se especializarem por linguagem, plataforma e outros, também existe uma comunidade envolvida no mundo dos serviços freelancers. Por isso, busque se inserir dentro daquela que fizer sentido para a sua forma de atuação e busque apoio e clientes através destas. Um exemplo são os grupos de Facebook, como o WordPress Brasil, onde os membros podem compartilhar dúvidas, questionamentos e serviços prestados em cima do CMS mais popular do mundo. Você também encontra canais em plataformas como o Discord, para encontrar grupos nacionais e internacionais.

Além de sites e comunidades em redes sociais, você também vai encontrar sites especializados em conectar os profissionais freelancers com quem busca esse tipo de serviço. Alguns exemplos é a Workana, que é a maior plataforma de trabalho freelancer da América Latina, e oferece freelas na área de TI. Também tem a 99 freelas, que é uma plataforma nacional onde o cliente pode publicar uma vaga de freela e você pode se candidatar ao serviço.

Trabalhe com empresas parceiras

Ao trabalhar com freelas de desenvolvimento de sites, você vai perceber que alguns clientes não possuem muito conhecimento a respeito de tudo que envolve ter um site. Manutenção, plataformas, hospedagem e registro de domínio, entre outros itens. Por isso, o que você pode fazer para ganhar mais dinheiro com o projeto é oferecer uma hospedagem que você conheça e confie. A KingHost é uma empresa de hosting nacional, com hospedagem em SSD e suporte 24h e ao recomendar essa hospedagem para a pessoa e ela efetuar a compra, você pode receber dinheiro pela sua indicação.

Organização é a alma do negócio

Conseguir clientes é apenas uma parte que envolve a vida de um freelancer. Ao ser autônomo, é importante que você tenha uma organização estruturada para garantir uma boa entrega. Estabelecer um cronograma de desenvolvimento, mensurando quantas horas você precisa se dedicar a cada projeto e organizando dentro da sua pauta, para garantir que ele seja entregue na data prevista. Erros como atraso de projeto podem custar caro.

Outra parte que é muito importante é a financeira. Você deve pagar seus custos com compra de temas, hospedagem, registro de domínio, internet, luz, a sua remuneração, entre outros. Além disso, alguns clientes podem solicitar nota fiscal para declaração junto ao financeiro da empresa. Por isso, é importante pesquisar sobre o MEI (Micro Empreendedor Individual), que vai te garantir segurança e agilidade na hora dos seus compromissos financeiros com clientes e com o governo.

Formação:
CONHEÇA A FORMAÇÃO

Se inserir no mercado e construir uma boa reputação não é um trabalho fácil, mas com essas dicas, esperamos que você consiga dar os primeiros passos e evoluir como profissional.

Esse post foi desenvolvido pela KingHost

Deixe seu comentário