O que é mindfulness e como pode nos ajudar na área de TI?

O que é mindfulness?

Segundo um dos principais pesquisadores sobre o assunto Jon Kabat-Zinn, mindfulness é a consciência que surge quando prestamos atenção ao aqui e agora. Esse estado de consciência é cultivado ao prestarmos atenção plenamente no que estamos vivendo, sem realizar julgamentos a todo momento.

Motivação para mindfulness

Apesar de parecer simples prestar atenção plenamente e as pessoas acreditarem que podem fazer isso com facilidade, a grande maioria das pessoas está com a mente vagando a maior parte do tempo.

Quando nosso cérebro trabalha desse modo, ficamos cada vez mais estressados e ansiosos, gerando sentimentos que liberam hormônios prejudiciais a nossa qualidade de vida.

Quais são as atitudes do mindfulness?

Segundo Jon Kabat-Zinn as 9 principais atitudes do mindfulness são:

  • Mente de iniciante – Essa atitude nos ajuda a ver as coisas da vida com entusiasmo de um iniciante, como algo que estamos conhecendo agora e que nos enche de empolgação! O grande desafio é ver cada momento da nossa vida como algo inédito e que estamos prontos a aprender;
  • Não julgamento – Podemos dizer que o não julgamento é a prática de prestar atenção nas coisas sem julgamentos, porém vai muito além disso. O não julgamento é termos consciência do quanto julgamos as coisas o tempo inteiro e com essa consciência realizar um maior controle. Quando olhamos as coisas sem julgamentos, nos abrirmos a ver o mundo além das nossas convicções;
  • Aceitação – É termos consciência e aceitarmos a situação no qual estamos vivendo ou passando. A aceitação não quer dizer contentamento, ao contrário, ela é o primeiro passo para tratarmos com sabedoria as situações e darmos um passo adiante;
  • Desapego – Parte natural da vida é que as coisas vêm e vão, porém nesse processo nos apegamos a coisas e ideias de modo que não deixamos elas partirem naturalmente. Isso nos prende e preenchem os espaços que deveria ser de novas coisas;
  • Confiança – A confiança nos ajuda em todas as atividades que vamos fazer. O melhor modo de cultivamos a confiança é observando nosso próprio corpo e o modo como ele é capaz de funcionar. Quando olhamos o modo como nosso corpo funciona, começamos a ganhar confiança em nós mesmos e que somos capaz de fazer muitas coisas;
  • Paciência – Sempre que ficamos impacientes para que a próxima coisa importante aconteça, deixamos de prestar atenção no agora e perdemos esses momentos de vida. Para cultivarmos paciência, precisamos reconhecer que as coisas se desenvolvem a sua própria maneira e não podem ser apressadas;
  • Ausência de esforço/não fazer – É o cultivo da consciência meditativa, onde tentamos esvaziar nossa mente, sem pensar no passado aterrorizante ou de como fazer um futuro melhor. É o momento que apenas prestamos atenção plena em nós mesmos. Apesar de parecer simples, esquecer toda nossa lista de afazeres e problemas é algo extremamente difícil;
  • Gratidão – A gratidão até mesmo pelas coisas mais simples, nos trás um sentimento de valor a vida, valorizar cada momento. Gratidão por estar vivo, poder respirar, andar, conversar;
  • Generosidade – Através da generosidade, podemos demonstrar que se importamos com o que estamos no dedicando tempo e atenção e que você se importa com outras pessoas, além de você mesmo.

Como mindfulness pode ajudar no trabalho com tecnologia

Ao olharmos as atitudes do mindfulness podemos pensar como ela pode nos ajudar na vida pessoal, porém como ela pode nós ajudar no dia a dia trabalhando com TI?

  • Mente de iniciante – Estamos em uma área que muda todo dia precisamos aprender coisas novas a todo momento. Mente de iniciante e empolgação em estudar coisas novas e estar por dentro do mercado é algo essencial na nossa profissão;
  • Não julgamento – Uma coisa muito comum e até meio infantil que acontece em TI são os julgamentos. Julgamos tecnologias sem as conhecer de verdade, julgamos o colega por fazer de determinada maneira. Estar aberto a conhecer as coisas sem julgamento é extremamente importante;
  • Aceitação – Muitas vezes queremos usar a tecnologia mais nova disponível, queremos reescrever todos os projetos que estão rodando, temos dificuldade em aceitar o valor que eles geram e acabamos ficando frustrados com o trabalho. Aceitar o valor não quer dizer que terá que trabalhar com aquele projeto o resto da vida, mas a partir da aceitação de que ele gera valor é possível criar planos para reescrevê-lo de forma gradual.
  • Desapego – Algo extremamente importante, pessoal de TI defende tecnologia como se fosse time de futebol. Muitas vezes precisamos desapegar e entender que novas soluções podem ser adotadas.
  • Confiança – Trabalhamos com desafios e coisas novas quase todos os dias. Precisamos ter confiança que podemos estudar, conhecer o problema e resolver. Isso não significa ter confiança e ir lá meter a cara sem saber o que está fazendo, mas sim, confiança de que com estudo e dedicação é possível.
  • Paciência – Essa precisamos o tempo inteiro quando trabalhamos com TI, paciência com os problemas técnicos que fazem você perder um bom tempo, com os usuários que ligam o tempo inteiro mesmo tendo treinamento e ajuda bem documentados e muitas outras coisas.
  • Ausência de esforço/não fazer – Vou dedicar um tópico específico para essa atitude.
  • Gratidão – Muita gente reclama por trabalhar com TI, mas não consegue pensar o quanto somos privilegiados por trabalhar com TI. É um trabalho que possui uma remuneração acima da renda média do Brasil, é possível trabalhar em casa em um momento como da pandemia do covid-19, não é necessário esforço físico desgastante e outros aspectos. Não estou falando que é tudo uma maravilha, mas precisamos prestar atenção e ser gratos por trabalhamos nessa área;
  • Generosidade – Sabe quando aquele amiguinho júnior chega para você pedindo ajuda? Seja generoso, tente entender o ponto de vista dele, ajudar sem grosseiro.

Como a falta de atenção plena nos atrapalha

O dia a dia da maioria dos profissionais de tecnologia é muito corrido, sempre tem uma lista de coisas que vem depois da atual. Junta isso as preocupações pessoais, tarefas relacionadas aos estudos como trabalhos de graduação e pós graduação a cabeça fica a mil.

Além disso, como trabalhamos com soluções que envolvem diretamente o pensamento, muitas vezes eu me pego pensando sobre como vou implementar o algoritmo para resolver determinada tarefa, mesmo quando estou passeando ou brincando com meu filho. Isso faz com que nunca estejamos plenamente em nenhum lugar. Estamos no trabalho pensando nas próximas coisas a fazer ou na família. Estamos com a família pensando em como vamos resolver determinado problema e isso vai gerando cada vez mais ansiedade e estresse.

Exatamente quando trabalhamos sem atenção plena e que a maioria dos problemas acontecem no trabalho. Normalmente trabalhando com atenção plena já corremos o risco de adicionar bugs, apagar arquivos que não deveriam e outras coisas do tipo. Quando estamos com a cabeça em outro lugar e executando as coisas de forma automática isso tende a ser ainda pior.

Como a meditação pode nos ajudar

A ausência de esforço, também conhecida como não fazer, é uma prática onde prestamos atenção apenas no nosso corpo, sem deixar que o pensamento vague pelos diversos aspectos profissionais e pessoais. Essa prática tem vários benefícios instantâneos ao nosso corpo e mente, além de ser uma prática muito importante para treinarmos diretamente a atenção plena.

A prática de ausência de esforço é muito mais conhecida como meditação. É até engraçado, por que muita gente acha que meditar é pensar como resolver um determinado problema, sendo que na verdade, é a prática de esvaziando a mente dos problemas.

É possível começar realizar essa prática com alguns poucos minutos por dia e ir aumentando conforme o tempo. Você também não precisa estar no alto de uma montanha ou algum lugar especial, é possível praticar em qualquer lugar.

Esse vídeo é muito legal, ele ensina como fazer meditação em 1 minuto:

Considerações finais

O mindfulness pode nos ajudar em diversos aspectos na nossa vida pessoal e profissional. Apesar de não ser algo tão simples de colocar em prática completamente, podemos começar aos poucos e conforme percebemos a melhora adicionarmos mais atitudes ao nosso dia a dia.

Vou deixar abaixo as referências em vídeo que utilizei para estudo sobre assunto. Caso discorde com alguma das minhas interpretações fique a vontade para ajudar a melhorar o conteúdo e consequentemente outras pessoas.

O que é mindfulness

Nove atitudes do mindfulness

Efeito do mindfulness em nosso cérebro

A importância de treinar a atenção

Deixe seu comentário

Professor e desenvolvedor. Formado em análise e desenvolvimento de sistema, pós graduando em engenharia e arquitetura de software. É autor de cursos em diversos temas, como, desenvolvimento back-end, cloud computing e CMSs. Nas horas vagas adora estudar sobre o mercado financeiro, cozinhar e brincar com pequeno Daniel. @eltonfonsecadev

© 2004 - 2019 TreinaWeb Tecnologia LTDA - CNPJ: 06.156.637/0001-58 Av. Paulista, 1765, Conj 71 e 72 - Bela Vista - São Paulo - SP - 01311-200