5 motivos para estudar Java

Quando começamos a estudar sobre desenvolvimento de software ou quando desejamos aprender uma nova plataforma de desenvolvimento, é normal que tenhamos dúvidas sobre a partir de qual linguagem começar. Fatalmente, uma das primeiras opções que acaba sendo considerada como uma possibilidade é o Java.

O Java é uma linguagem de programação majoritariamente orientada a objetos multiplataforma. Com o Java, é possível desenvolver toda uma gama de soluções que vão desde aplicações embarcadas até aplicações web e mobile. Sendo assim, será que ainda vale a pena estudar Java? Este artigo irá lhe apresentar cinco fortes motivos para que você estude a plataforma de desenvolvimento da Oracle.

Java - Fundamentos para Web
Curso de Java - Fundamentos para Web
CONHEÇA O CURSO

1. O Java é uma das linguagens mais populares em todo mundo

O Java está entre as três linguagens de programação mais utilizadas no mundo atualmente, alternando posições junto ao C e C++. A versatilidade e o aspecto multiplataforma do Java justificam a utilização da plataforma em uma gama enorme de soluções.

O TIOBE Index é um índice que classifica diferentes linguagens de programação mensalmente de acordo com o número de pesquisas pela linguagem nos sites de busca. No ranking de setembro de 2019, é possível notar que o Java está em primeiro lugar, posição esta que é ocupada pelo Java já há algum tempo.

Na imagem acima, está o gráfico com as cinco primeiras linguagens de setembro de 2019, o que inclui o Java. Observando o gráfico, é possível constatar a força do Java como plataforma de desenvolvimento frente a outras linguagens.

2. Existem várias oportunidades de emprego para desenvolvedores Java

A popularidade do Java como linguagem reflete diretamente em um ponto: a quantidade de vagas disponíveis para profissionais que trabalham com a plataforma. Existem várias vagas de emprego para desenvolvedores Java no Brasil e no exterior, vagas estas por vezes com salários e benefícios muito atrativos.

Uma rápida pesquisa por “Java” limitada ao Brasil no painel de vagas do LinkedIn trouxe mais de 6500 resultados. Entre as vagas retornadas pela pesquisa, apareceram oportunidades em empresas relevantes no meio de tecnologia da informação, como CI&T, Guiabolso, Sensedia, PagSeguro e Accenture. Também existiam vagas para todos os níveis profissionais, de estágios até mesmo para desenvolvedores nível sênior e especialistas.

3. A comunidade Java é muito grande e ativa

O Java apresenta uma das maiores comunidades open source. Somente a Apache Software Foundation, uma das maiores organizações voltadas a open source no mundo, ajuda a manter atualmente 235 projetos voltados ao Java em vertentes que vão desde ferramentas de build a servidores como o Tomcat.

Uma pesquisa por “java” no GitHub revela a existência de mais de 700 mil repositórios abertos fundamentados no Java, totalizando mais de 18 milhões de commits. Várias outras soluções de outras plataformas acabaram se baseando em soluções desenvolvidas inicialmente para o Java, como o NHibernate para linguagens baseadas em .NET, framework este fortemente inspirado no Hibernate do Java. E isso tudo sem contar ainda com o Android, o sistema operacional mobile utilizado em mais de 75% de dispositivos do mundo e que é fundamentado no Java. Estes dados deixam muito clara a força do Java como plataforma de desenvolvimento no mundo nos dias de hoje.

4. O Java está presente em uma infinidade de soluções diferentes

O aspecto multiplataforma do Java o fez ficar popular em uma série de ambientes e configurações distintas. É possível criar aplicações embarcadas com o Java através do Java Embedded, criar aplicações mobile para o Android através do Android SDK, aplicações desktop com o Java SE e aplicações web e corporativas de larga escala através do Java EE.

Desenvolvedores Java ainda podem contar com uma infinidade de alternativas da própria comunidade para o desenvolvimento dos mais variados tipos de aplicações, como o Spring, Quartz, Vaadin e JasperReports. Isso tudo faz com que o Java seja uma alternativa para o desenvolvimento de aplicações eficientes para os mais variados ambientes de execução, compartilhando uma grande base de código entre estes diferentes ambientes.

Desenvolvedor Java Júnior
Formação: Desenvolvedor Java Júnior
A formação Desenvolvedor Java nível Júnior da TreinaWeb tem como objetivo fornecer uma introdução ao desenvolvimento através do Java e todo o ecossistema para desenvolvimento da Oracle. Nesta formação, são abordados tópicos como o desenvolvimento da capacidade analítica, o paradigma orientado a objetos, a preparação do ambiente de desenvolvimento para o Java através do Eclipse e o controle de versão de código através do Git e do GitHub. Além disso, também são abordados aspectos mais essenciais da linguagem e estruturas importantíssimas dentro do ecossistema do Java, como a Stream API, que auxilia a lidar com coleções de dados; a implementação das estruturas de dados mais tradicionais como listas, filas e pilhas; e a API de coleções.
CONHEÇA A FORMAÇÃO

5. O Java está em evolução

Apesar de um período de estagnação pós a aquisição da Sun pela Oracle, hoje o Java é uma linguagem moderna e aderente aos novos paradigmas de desenvolvimento. Além da forte veia orientada a objetos da linguagem, é perfeitamente possível escrever código em outros paradigmas, como o paradigma funcional e o paradigma orientado a aspectos. Novas e poderosas APIs foram implementadas nas últimas versões do Java, como a API de Streams (que dá uma “cara” mais “funcional” para a linguagem), a API Date and Time e a API de I/O.

O Java hoje também suporta recursos naturais a qualquer linguagem moderna que está entre as mais utilizadas do mundo, como expressões lambda, inferência de tipagem, princípios de pattern matching e template strings. O Java hoje também possui um ciclo mais acelerado de lançamento de versões, sendo que uma nova versão é lançada a cada cerca de 6 meses. Isso mostra o quão acelerado é o ritmo de inovação e transformação da linguagem.

Deixe seu comentário

Responsável pelo sucesso do cliente na TreinaWeb. Graduada em Gestão de Tecnologia da Informação pela FATEC Guaratinguetá, além de estudante de Marketing Digital e Mídias Sociais.