Acessibilidade e User Experience (UX)

Lean UX: como potencializar o foco na experiência do usuário - parte 1

Uma ótima experiência do usuário é essencial para o sucesso de qualquer projeto. Conheça neste artigo o Lean UX e como potencializar seus resultados.

6 meses atrás

Inspirado pelas teorias de desenvolvimento Lean e Agile, o Lean UX surgiu com o problema dos profissionais de UX ficarem muito presos aos entregáveis, ainda mais quando eles vem em excesso.

O Lean UX é um processo que vai ajudar muito no dia a dia. Vem para nos ajudar a concentrar melhor na experiência real que está sendo projetada, onde você vai se adaptar às mudanças conforme elas exigirem isso de você.

O objetivo principal é ter um protótipo para validar internamente (portanto colete o feedback de todos) e testar externamente o quanto antes, assim podemos validar hipóteses com os usuários o mais rápido possível.

A quantidade de entregáveis é reduzida e são criados de forma que sejam facilmente editáveis, podendo ser refinados com o passar do tempo.

O importante é que você entregue valor e é em relação ao valor que você entrega que você deve medir o seu progresso, como por exemplo os números que mostram a melhoria do negócio em relação aos usuários.

UX/UI - Introdução
Curso UX/UI - Introdução
Conhecer o curso

Lean UX: de onde ele surgiu?

O Lean UX foi embasado em 3 importantes conceitos: Design thinking, Metodologias ágeis e Lean Startup. Aqui no blog já abordamos sobre Design thinking e Metodologias ágeis, mas vamos abordá-los aqui novamente. (Caso queira se aprofundar mais, recomendo ler seus respectivos artigos :D)

Design Thinking

É uma metodologia criativa que surgiu dentro do design, sendo uma forma de pensar que ajuda a resolver problemas de todos os tipos. É uma forma de olhar o mundo sob a ótica do usuário, nos ajudando a pensar fora da caixa. É importante entender o mundo que o usuário está inserido, para que assim você entregue o valor que eles precisam.

Um método do Design Thinking que é bastante utilizado é a ferramenta Double Diamond, que está relacionada à divergência e a convergência de informações, o que auxilia basicamente em encontrar a melhor solução para um problema ou ainda na criação de produtos, serviços e processos.

Metodologias ágeis

Como você precisa engajar todo o time na sua solução, as metodologias ágeis também fazem parte da base do Lean UX. Com sua utilização, a colaboração da equipe será melhor, onde as pessoas trabalharão no mesmo objetivo.

Além disso, nos ajuda a responder rapidamente às mudanças. Um dos processos de trabalho que está relacionado às metodologias ágeis é o Scrum.

Lean Startup

Lean Startup vem do mantra “Fail fast succeed faster”, em português, “falhe rápido para ter sucesso rápido”. Ele demonstra que mesmo se falhar em um estágio inicial, pode-se aprender rápido com as falhas, o que, eventualmente, fará ter sucesso mais rápido, pois você aprende com as falhas. Isso vem para nos ajudar a minimizar os riscos do projeto.

Um exemplo é colocar testes de validação o mais rápido possível para reduzir o risco do seu projeto e assim você caminhar e trabalhar no caminho do sucesso o mais rápido possível. Outro exemplo é achar que tal funcionalidade vai resolver o problema do usuário. Se você colocar isso já na mão do usuário, vai descobrir mais rapidamente se está no caminho certo ou errado.

Por que utilizar?

Lean UX é para pensar mais em valor entregue e não em produto entregue. Assim vamos ter muito mais foco no software funcionando, do produto no mercado recebendo feedbacks reais, do que ficar um tempo construindo algo e depois descobrir que ele falhou. Isso gera tempo perdido e frustração.

Por exemplo, ao invés de perder um tempo detalhando algum fluxo, rabisque rapidamente num quadro branco e chame todos para explicar sua ideia e conversar sobre ela. Assim você consegue experimentar ideias rapidamente, para depois validá-las com usuários reais e ir ajustando conforme a necessidade.

Todas as funcionalidades do Lean UX devem servir a um propósito, por isso deve-se focar o máximo no feedback do usuário e do mercado.

No próximo artigo, veremos sobre os 15 princípios que regem a Lean UX. Até lá! :)

Autor(a) do artigo

Marylene Guedes
Marylene Guedes

Responsável pelo sucesso do cliente na TreinaWeb. Graduada em Gestão de Tecnologia da Informação pela FATEC Guaratinguetá, além de estudante de UX/UI.

Todos os artigos

Artigos relacionados Ver todos