Quanto cobrar? Como precificar um serviço de Desenvolvimento?

“Quanto eu cobro?” ou “Qual o preço do meu serviço?”, essa é uma grande dor do desenvolvedor freelancer, home office e até mesmo escritórios estabelecidos de desenvolvimento.

Cada programador tem o seu jeitão de dar preço no seu serviço. Não existe fórmula mágica, e ninguém nasce sabendo quais são os problemas que normalmente ocorrem nos projetos ou com o feeling para sentir clientes que vão dar mais trabalho do que deveriam.

Neste artigo, eu vou te mostrar 2 formas clássicas de se precificar, e no final eu vou explicar a maneira que eu considero a melhor do mercado freelancer, inclusive eu pedi aqui dentro da TreinaWeb pra galera criar uma “Calculadora de Freela” baseada nestes conceitos de precificação, e eu vou dissponibilizá-la no final do artigo. Vamos lá?

Formas clássicas de se cobrar

Usar tabelas de preço do mercado: Acho isso terrível. Além de diversos outros problemas nessa forma de se precificar, um programador freelancer, que trabalha no seu quarto, não pode cobrar o mesmo preço de um escritório com aluguel, funcionários, sacas de café diária… os custos são diferentes, os processos são diferentes.

Por tipo de projeto: Este é um dos mais comuns, cobrar serviço como se fosse produto, com preço fixo. Mas você não pode cobrar o mesmo preço para um software da padaria do seu Zé e do Starbucks. Mesmo que sejam softwares parecidos, o risco de se fazer um software do Starbucks é muito maior, sua responsabilidade, o lucro da Starbucks com o seu software será muito mais estrondoso, enfim.

O Medo de Cobrar do Desenvolvedor Freelancer

O medo de definir um preço justo fica sempre entre três dilemas:

  • Se eu cobrar um valor alto, o cliente não vai querer o trabalho, vai me xingar e eu vou ficar de mãos abanando;
  • Se eu cobrar uma valor baixo, ele vai aceitar na hora, mas vou trabalhar muito para receber pouco e quando tiver alterações vou ficar “puto”, jogar o mouse da parede e me arrepender de não ter estudado medicina;
  • Se o meu preço for fora do mercado, o cliente vai ficar desconfiado.

Bem, antes mais nada…. quero que você esqueça essas histórias. Quero te mostrar uma outra perspectiva!

Marketing Digital - Fundamentos
Curso de Marketing Digital - Fundamentos
CONHEÇA O CURSO

Gerar Valor + Preço Por Tempo

O grande segredo da precificação, ao meu ver, é:

Passo 1: Gerar Valor para o seu cliente primeiro, mostrar o seu diferencial, o porque você é diferente do sobrinho que usa WIX e conquistar o cliente.

Passo 2: Calcular sua hora técnica, custos, análise do tempo com relação ao cliente, entrega e previsão de esforço e precificação.

Gerando Valor

Recentemente eu comecei uma série de artigos sobre geração de valor e atração de clientes aqui no BLOG, e nesses artigos eu ensino passo a passo de como você pode se diferenciar na internet e gerar valor para o seu cliente.

A série começa aqui: Como Conseguir Clientes e Trabalhos Como Desenvolvedor Freelancer

Hoje vou te dar uma outra dica PRECIOSA: Nunca responda um e-mail de orçamento com “Segue o Orçamento”!

Quando você faz isso, simplesmente “manda o preço” para o cliente, você será julgado apenas pelo preço. Vai ficar no mesmo balaio onde estão todos os outros programadores que o cliente cotou. Depois fica reclamando nos grupos que os clientes só querem preço, mas é claro, você só oferece preço.

Abre um diálogo, marca um hangout, uma ligação no whatsapp… conversa com o cliente. Entenda o problema do cliente, pergunte sobre o negócio do seu cliente, se importe verdadeiramente com ele, deixe o cliente falar e mostre que você está interessado no serviço. Só esse interesse já vai gerar um diferencial enorme pra você, que a grande maioria dos seus colegas não faz.

Feito isso, agora você precisa gerar valor para o seu serviço… um truque interessante é ser específico, explicar como funciona o seu trabalho,o passo a passo do seu desenvolvimento, mostrar as dificuldades e falar da importância do briefing pra obter um projeto perfeito e alinhado.

Especialistas em vendas dizem que quando o cliente percebe a “dificuldade” e o processo do serviço, o valor percebido pelo cliente aumenta consideravelmente.

Após tudo isso, o seu cliente já estará considerando que o seu preço será alto, afinal você gerou valor pra ele e ele entendeu que você é um programador diferente dos outros. Agora sim, é a hora de você falar o seu preço, mostrar o orçamento.

Precificando

Essa reunião de orçamento também serve para você perceber o tamanho do cliente, o tamanho do negócio dele, o quão útil o seu serviço vai ser pra ele e até o nível de exigência do seu cliente, se ele é do tipo que vai pedir 350 revisões. E essa percepção DEVE influenciar diretamente no preço final.

Para a precificação criamos a calculadora de freela e para entender como ela funciona… assista o vídeo abaixo:

Clique Aqui Para Acessar a Calculadora!

Então, com base no vídeo você vai:
1- Estabelecer um salário mensal como meta
2- Calcular os seus custos e despesas
3- Determinar o valor da sua hora de trabalho
4- Colocar o tempo previsto para conclusão do projeto (Considerando os outros fatores que podem influenciar o seu preço)

Como eu falei no vídeo, o tamanho do cliente, a sua responsabilidade, o feeling com relação ao cliente… tudo isso influencia no “tempo” de execução. Por isso, eu acredito que o tempo é sim a melhor moeda de troca no serviço de um desenvolvedor.

Fazer um job pra Coca-Cola sempre vai demandar mais tempo, do que fazer um trabalho para o pipoqueiro da praça.

Clique Aqui Para Acessar a Calculadora!

Gostou do post? Já está começando a precificar seus serviços e tem outras dicas além dessas que eu trouxe? Deixe um comentário valioso aqui abaixo!

Deixe seu comentário

Pós-Graduado em Marketing pela FGV. Sou um grande estudioso na área de marketing digital e empreendedorismo digital. Estou há mais de 10 anos neste mutante mercado. Vem comigo!