Primeiros passos com o Git

O que é o Git?

O Git é um sistema de controle de versão distribuído, utilizado principalmente no desenvolvimento de software e, assim como diz em sua página inicial, tanto em projetos pequenos ou de grande porte. Gratuito e open source, foi desenvolvido por Linus Torvalds para o desenvolvimento do Kernel Linux (Código aberto para sistemas operacionais tipo Unix). Seu lançamento foi em 2005 e atualmente se encontra na versão 2.21.0 (24/02/2019).

Mas Git e GitHub são as mesmas coisas?

Antes de prosseguirmos para instalação, caso tenha essa curiosidade, já temos um artigo aqui no blog sobre este assunto: Git e GitHub: quais as diferenças?

Como instalar

O primeiro passo para instalação do Git em sua máquina, é acessar o seu site para realizar o download.

O link é: https://git-scm.com/

Em seu site você encontra toda documentação, comunidade, download (para diferentes sistemas operacionais – Windows, Mac e Linux), empresas e projetos que utilizam o Git (Google, Facebook, Twitter, Netflix, entre outras) e muito mais.

Principais comandos

  • Inicializar um diretório

Para inicializar um diretório utilizaremos o comando git init. Com ele é possível a criação de um diretório vazio (basicamente um diretório .git) ou a reinicialização de um diretório já existente.

Este comando é utilizado sempre que queremos determinar que um diretório será utilizado para armazenar código-fonte de um projeto versionado pelo git.

  • Clonar um repositório

Para copiar um diretório já existente, por exemplo, de um projeto que você queira contribuir, utilizaremos o comando git clone. Este comando irá criar uma cópia idêntica do projeto no seu computador para que seja feita alguma alteração em seus arquivos.

  • Adicionar arquivos

Para adicionar arquivos que serão, posteriormente, versionados pelo git, utilizamos o comando git add. Este comando irá adicionar um ou mais arquivos ao controle de versionamento do git, fazendo com que todas as alterações deste arquivo sejam monitoradas posteriormente.
Todos os arquivos adicionados pelo git add são armazenados no INDEX, uma área onde todo o controle de versionamento acontece. Vale lembrar que o comando git add não está adicionando um novo arquivo ao repositório, ele só indica quais arquivos serão utilizados na nova versão do projeto.

  • Commitar mudanças

Após determinar quais arquivos farão parte da nova versão de um projeto, utilizamos o comando git commit para criar um comentário que identifica essas novas alterações. Vale lembrar que o comando git commit também gera um número automático para identificar, de forma única, cada alteração no projeto.

  • Enviar mudanças para o servidor

Depois de gerar um identificador para as alterações com o comando git commit, utilizamos o comando git push para enviar as alterações para o servidor git configurado em nosso repositório. Basicamente, é com este comando que fazemos o “upload” das alterações.

  • Obter mudanças do servidor

Além de enviar alterações para o servidor, podemos capturar alterações que estejam salvas no servidor e não localmente. Para isso, utilizamos o comando git pull. Este comando é muito útil quando estamos desenvolvendo um projeto em equipe e precisamos obter as alterações feitas por outro membro do time.

  • Obter status

Para obter o status das alterações feitas nos arquivos do repositório, utilizamos o comando git status. Este comando irá retornar a lista de arquivos que foram modificados e que podem ser enviados para o servidor.

Deixe seu comentário
Share

Graduanda em Sistemas de Informação pelo Instituto Federal da Bahia.

JUNTE-SE A MAIS DE 150.000 PROGRAMADORES