Dicas

Boas práticas de programação para iniciantes

Quando estamos começando a lidar com linguagens de programação, ficamos mais preocupados em fazer nosso código funcionar do que qualquer outra coisa. Normalmente, a última coisa que prestamos atenção é se o código está legível e “bonito” se de ver… Porém, é importante começarmos a seguir algumas boas práticas de codificação desde o início. Isso irá lhe auxiliar a criar o hábito de escrever código de fácil entendimento e de manutenibilidade aprimorada. Às vezes, nós mesmos não conseguimos entender um código que fizemos a um tempo atrás.
Se você está iniciando agora, veja algumas dicas para colocar em prática.

Utilize nomes significativos

Quando escrevemos qualquer trecho de código que seja, é importante deixar claro o que é uma variável ou o que um método faz. Um dos pontos que precisamos seguir para atingirmos este objetivo é utilizarmos nomes significativos para as nossas estruturas de código. Evite nomear variáveis, métodos e classes com nomes que não tenham nada a ver com o contexto… O código deve ser simples e direto, deixando claro a sua intenção logo na primeira leitura.
Por exemplo: quando estamos iniciando nossos estudos em desenvolvimento e precisamos escrever uma estrutura de código que faça uma soma, geralmente escrevemos algo similar ao abaixo:

public int fazer_a_soma(int a, int b)
{
    return a + b;
}

Veja que temos alguns pontos que poderíamos melhorar, tornando nosso código mais legível: poderíamos simplificar o nome do método e darmos nomes mais claros para os nossos parâmetros… Nosso método, depois de corrigido (ou refatorado), poderia ficar da seguinte maneira:

public int somar(int numero1, int numero2)
{
    return numero1 + numero2;
}

Cuidado com os comentários!

Os comentários geralmente nos ajudam a explicar ou recordar de algo no código. Porém, comentários em excesso não é algo muito legal… Se você está tendo que explicar tudo que ocorre em seu código, é porque o código provavelmente está mal escrito ou bagunçado. Sendo assim, tente sempre restringir os comentários aos trechos onde realmente seja necessário. Trechos de código que sigam práticas como a utilização de nomes significativos geralmente auxiliam a restringir os comentários aos trechos onde os mesmos sejam de fato necessários.

Reaproveite o código

Se você está fazendo algo que já existe em mais de um lugar, é interessante pensar em uma forma de evitar essa duplicidade. Por isso, sempre pense em reaproveitamento de código, criando estruturas (como classes e métodos) mais abstratas e reaproveitáveis. Pensar em reaproveitamento de estruturas diminui o volume de código e torna o processo de manutenção centralizado e muito mais facilitado.

Idente seu código

A identação, que consiste nos tabs ou espaços agrupando os diferentes blocos de código, é algo essencial. Um trecho de código mal identado é terrivelmente difícil de ser lido. Por isso, atente-se sempre à identação dos trechos de código que você escrever. Lembre-se também que a maioria das IDEs e editores de texto modernos possuem atalhos que identam todo seu código de maneira rápida e automática, portanto: utilize este recurso sempre!
Veja abaixo um trecho de código com identação incorreta. Repare que o código é super complicado de ser lido, ainda mais por se tratar de um trecho de código com múltiplos blocos.

if(idade > 18) {
 System.out.println("Idade maior que 18");
} else if(idade == 18) {
System.out.println("Idade é igual a 18");
            } else { 
 System.out.println("Idade menor que 18");}

Veja agora o mesmo trecho de código corretamente identado. Veja que o código parece mais “fluído”, se tornando muito mais fácil de ser lido simplesmente por estar com a identação correta.

if(idade > 18) {
    System.out.println("Idade maior que 18");
} else if(idade == 18) {
    System.out.println("Idade é igual a 18");
} else {
    System.out.println("Idade menor que 18");
}

Mesmo sendo iniciante, é importante sempre estarmos atentos às possibilidades de como melhorar nosso código, pois isso é um ponto que o mercado em geral valoriza muito. Por mais que a maioria das empresas desejarem que seus softwares funcionem, elas também esperam que o código produzido apresente qualidade. Bons desenvolvedores estão atentos hoje às boas práticas de codificação.
Neste artigo, foram abordadas algumas práticas mais simples. Mas, caso queira se aprofundar ainda mais em pontos relacionados às boas práticas de código limpo, temos o artigo “Dicas para manter seu código limpo e legível” para que você possa melhorar cada vez mais a escrita de seus códigos.

Dicas para lançar um aplicativo de sucesso

Os aplicativos tem ganhado cada vez mais espaço na vida das pessoas. A partir deles fazemos desde tarefas mais simples como olhar a previsão do tempo, como também conseguimos pedir um delivery, marcar uma consulta, jogar, estudar e mais uma infinidade de coisas.

Provavelmente você já teve alguma ideia para algum aplicativo, mas ficou sem saber até mesmo como começar. Realmente, o desenvolvimento de aplicativos é um processo que engloba muitas etapas e demanda tempo e conhecimento. Por isso, neste artigo vamos dar algumas dicas do que você tem que pensar e fazer antes de lançar um aplicativo.

Pesquise muito antes de iniciar

Essas pesquisas são importantes antes de iniciar o processo, pois senão, no final você poderá ver que o que foi desenvolvido não era uma necessidade do seu público e consequentemente, ele não será utilizado/vendido. Por isso, devemos fazer uma pesquisa a fundo nos seguintes itens:

Ideia – Pesquise se alguém já teve a mesma ideia que você, se tem algum aplicativo parecido. Se sim, como você pode melhorar essa ideia?
Público-alvo – Esse é um fator muito importante pois, sem eles, seu aplicativo não terá uso. Pesquise mais sobre quem será seu público. O que seu aplicativo terá que fará com que eles baixem? O que eles buscam que seu aplicativo vai atender?
Mercado – Pesquise sobre o mercado. Está pensando em um aplicativo, mas tem vários desse segmento? Será que valerá a pena? Ou você tem um super diferencial para oferecer? Como você vai fazer para que ele traga a rentabilidade que você espera?
Tecnologias – Pesquise sobre as tecnologias e ferramentas que você irá utilizar, estude qual atenderá mais suas necessidades.

Outro ponto que devemos pensar antes do desenvolvimento do aplicativo, é se ele será híbrido ou nativo. Temos um artigo que explica exatamente sobre cada um deles e sobre um ponto importante: App Nativo x App Híbrido: existe o melhor?

Não se esqueça do protótipo

Quando pensamos em um aplicativo, já queremos ir logo para a parte de desenvolvimento em si, até mesmo porque ficamos ansiosos querendo já ver algo rodando na nossa frente. Porém, devemos tirar um tempo antes disso para pensar em como será o layout do app, pensar na usabilidade e na identidade visual. Quando você faz um planejamento de como ele irá ficar, você consegue pensar mais a fundo na melhor forma ou técnica de fazer aquilo. Além de evitar muitas mudanças no design lá na frente, evitando retrabalhos. Além disso, junto com o layout você trabalhará também em outras questões, como por exemplo quantas telas terá, como funcionará cada tela, etc.

Se atente a experiência do usuário

A experiência do usuário no seu aplicativo tem que ser a melhor possível. Você deve dar a devida importância nesse quesito, criando um aplicativo que seja atraente, fácil de ser utilizado e que instigue as pessoas a se manterem nele. Outro ponto importante é evitar ao máximo os bugs. Afinal, ninguém gosta de baixar algo que está cheio de bugs, não é? E eles são sempre mencionados pelos usuários nas lojas oficiais, como App Store e Play Store, fazendo com que seu aplicativo fique com uma nota baixa.

Como é muito comum usuários baixarem aplicativos e minutos depois já desinstalarem, vale muito a pena se atentar nessa primeira impressão.

Campanha de marketing

Como vimos, sem usuários seu aplicativo não tem utilidade. Então você deve começar uma campanha de marketing antes mesmo de lançar o aplicativo. Assim você consegue ir construindo uma marca e ir atraindo o seu público ao lançamento. Você pode fazer um bom uso das redes sociais sem gastar muito, utilizando o Facebook e Instagram por exemplo. Isso é ótimo para atrair seu público, além de você ficar mais próximo deles, criando um bom relacionamento.

Testes e mais testes…

Além de manter uma rotina no desenvolvimento para que o aplicativo saia do papel e chegue ao produto final, é importante sempre estar fazendo testes para que possíveis erros sejam corrigidos antes do lançamento, minimizando assim as chances deles chegarem ao usuário.

Concluindo

Sabemos que não basta somente desenvolver o aplicativo e deixar ele lá – até mesmo porque sozinho ele não vai gerar $$. Como vimos neste artigo, precisamos ter um diferencial, precisamos proporcionar um atendimento legal para os usuários e sempre estar aprimorando o nosso produto, para que nosso aplicativo seja bem utilizado por muitas pessoas.

Caso você esteja com dúvidas quanto ao desenvolvimento, temos diversos cursos voltados ao desenvolvimento mobile. Dá uma conferida 🙂

Como quintuplicar a produtividade no desenvolvimento de software?

Desenvolvimento de software é algo complexo, mesmo para quem está desenvolvendo. É algo que, durante o processo de encontrar sua melhor maneira de ser produtivo, você acaba se debatendo com suas próprias escolhas.

Existem muitas maneiras de se definir o que é um software, mas particularmente eu gosto dessa: um software é uma sequência de instruções escritas por um programador, para executar uma ou mais funções, otimizando assim algo que previamente era manual ou não existia.

Veja, se grande parte do meu trabalho como desenvolvedor é otimizar processos, a minha rotina de trabalho também costuma ser como um protótipo de software.

Isso se transforma em uma rotina estruturada, ou, ao menos, uma maneira estruturada de como resolver um problema. Vou contar um pouco do meu processo de construção de software/trabalho e como desenvolvi hacks para ser mais produtivo ao longo do tempo.

Vou contar um pouco da minha experiência para tentar ajudá-lo(a) a otimizar a sua. Vamos lá!

Comece de maneira gradual

Dificilmente consigo acordar e codar alguma coisa. Normalmente eu preciso que meu cérebro ligue os motores de maneira processual, um passo de cada vez.

No entanto, penso que isso não pode ser um processo que leva várias horas, então eu tomo um caminho gradual, mas rápido, para que esse processo ocorra.

Ao abrir minha máquina para programar eu começo geralmente pela leitura dos meus cards do Trello, nosso reservatório de tasks infinito onde sempre pode se tirar algo da cartola. Eu uso Trello, mas essa dinâmica aplica-se a qualquer ferramenta de gestão de projetos.

A leitura me ajuda a pensar nas tasks que vão ser executadas no dia. É um processo rápido. Ao ler rapidamente os títulos dos cards eu já sei o que devo fazer, quando fazer e como fazer, em sua grande maioria.

Após isso eu começo pelas tasks mais simples, coisas que são rápidas, mas me farão emergir no processo de pensar em software.

Um exemplo disso é executar alguns scripts para transferir dados de usuários, dar update em alguma informação no banco, ou refatorar algum trecho simples de código.

Leitura recomendada:
Por que a comunicação em TI é um negócio tão importante?

Coding Hard

É hora de codar. Mas como saber no que eu começo primeiro?

Para executar as tasks mais complexas, eu as separo em 2 tipos:

  1. As que são relativamente rápidas e as que são de longo prazo. As tasks complexas são aquelas que envolvem mais de uma parte do sistema, que têm alto impacto, em que é preciso prever muitas coisas antes de se começar a executar;

  2. Normalmente minha prioridade começa com as tasks que posso fazer em 1-2 horas. Elas permitem imprimir ritmo no desenvolvimento e fazem com que minha cabeça entre no modo foco.

Durante esse período normalmente não respondo e-mails, não olho o Slack, não faço nada que me faça perder a linha de pensamento. O porquê disso é simples, vamos imaginar a seguinte situação:

2.1 Usuário vai entrar na tela de login e nesse momento informo ao banco que ele está ativo
2.2 O banco guarda essa informação e ativa uma trigger para que daqui a 30 minutos um alerta seja enviado a esse usuário
2.3 Se o usuário entrou na tela 1 o alerta será x. Se entrou na tela 2 o alerta será Y, mas apenas depois de 30 minutos
2.4 Caso o usuário entre na tela 3 o tempo de alerta deve ser reduzido para 15 minutos

Pronto.

Imagine que pensei nas linhas gerais de como a task vai ser feita e, quando estou no meio da segunda instrução, paro para responder e-mails ou fazer outras coisas. O que ocorre?

Posso simplesmente esquecer que já fiz algo ou deixei de fazer algo. Por isso manter uma linha única de pensamento é importante quando estamos codando.

É preciso se ter em mente o tempo todo os passos que foram ou não executados. Caso você esqueça onde estava, todo o ciclo recomeça. “Será que setei o tempo certo na tela 1? Fiz o tempo de maneira diferente para a tela 3?” E então começa um processo de revisão da sua linha de pensamento.

Para se produzir as tasks de longo prazo é necessário quebrá-las em pequenas etapas, dificilmente é possível ficar 8 horas ininterruptas desenvolvendo. Bugs surgem, pessoas falam com você, outras tasks são priorizadas e por aí vai.

Por isso é um processo que exige a quebra. Exige que você determine quando cada etapa será executada para que diariamente você progrida dentro da task.

Leitura recomendada:
Como se destacar na carreira de TI?

As pausa são importantes para a produtividade

Algo que já vi ser bem comum entre programadores — talvez seja para outras áreas também — é o tempo necessário para “resetar” o cérebro.

Ao finalizar tasks complexas, onde você levou sua mente a pensar na otimização de um processo específico, normalmente você precisa “não pensar” durante algum tempo.

O que quero dizer com isso? Se pensei na otimização de um processo de candidatos dificilmente é possível, no instante seguinte, pensar em um código para empresas.

Isso porque a mente está “contaminada”, pensando ainda em otimizações e melhorias do processo que você acabou de criar.

É preciso esvaziar a mente antes de colocar outra idéia no forno para iniciar um novo processo de desenvolvimento, por isto as pausas entre uma task e outra são importantes.

Leitura recomendada:
As certificações para programadores mais importantes do mercado.

Afinal, como ser produtivo(a) no Desenvolvimento de Software?

E quando acaba essa sequência “colocar” coisas na caixa, “tirar” da caixa, “descansar”, “colocar” outro no lugar? Para a maioria dos Desenvolvedores que conheço a resposta é nunca.

Ao se deparar com problemas, normalmente eles são jogados em processos de background na sua mente e ficam produzindo idéias de maneira passiva.

Acredito que muitos Desenvolvedores — senão todos — já se depararam com uma idéia no meio da noite, acordaram e escreveram um trecho de código.

Ou já teve uma elucubração no meio da mesa do jantar, ou enquanto estava vendo sua série da Netflix.

Acredito que esse processo de nunca parar de pensar sobre os problemas técnicos ou sobre software em longo prazo é danos.

Talvez fique aqui a minha hipótese do porquê tantos Desenvolvedores curtem tanto fazer algo fora do serviço que atraia 100% do foco.

Como jogar algo ou estar imerso dentro de uma série.

Esse tipo de atividade simplesmente força sua mente a se desligar do mundo do software e é essencial para resetar sua mente e dar tempo para você ter novas idéias de maneira fresca e descansada.

Esse era um pouco do meu ciclo enquanto era 100% Desenvolvedor dentro da GeekHunter.

Hoje, assumindo a área de gestão, esse fluxo mudou um pouco, porém a essência ainda é a mesma.

Cada Desenvolvedor tem sua particularidade na hora de programar, mas acredito que existam muitas similaridades entre todos quando se trata do nível de foco necessário para desenvolver.

Espero ter ajudado. Até a próxima!

Esse post foi desenvolvido pela GeekHunter

Como aumentar sua produtividade nos estudos?

Estudar é preciso!

Já começaremos com a frase mais clichê de todos os tempos para te preparar pelo que vem pela frente.

Estamos em constante evolução e a todo momento aprendemos coisas novas ou aprimoramos nossos conhecimentos. Desta forma, a velha frase dita pelos nossos pais e professores, é que estudar realmente é preciso.

Também sabemos que, para muitos, estudar é, sem dúvidas, um excelente hobby, mas para outros… Sono, impaciência, inquietação, dispersões, tudo que torna o estudo monótono e exaustivo.

Neste artigo falaremos sobre algumas dicas que podem te ajudar a aumentar sua produtividade nos estudos e fazer com que aprender não seja somente preciso, mas prazeroso!

Conheça seus horários

Todos nós possuímos um horário de maior produtividade. Conhecer esse horário é uma forma que você tem de se dedicar aos estudos sem estar com a sensação de improdutividade e aproveitar do seu descanso para fazer progressos.

Muitas pessoas produzem melhor a noite, desta forma, reservar alguns minutos para realizar uma leitura ou assistir vídeos fará com que sua rotina fique fixa aquele horário e tornará muito mais gratificante os minutos dedicados a você e ao seu aprendizado.

Comece por aquilo que você realmente gosta

Conhecer sobre aquilo que você realmente gosta também é essencial para aumentar sua produtividade. Não adianta você gostar de programação e estar estudando sobre algo que não segue a mesma linha daquilo que você possui afinidade. Acaba tornando seu estudo maçante e tedioso.

Então, se pergunte todos os dias: O que eu realmente gosto? Ao obter sua resposta, dedique-se sempre e será, sem dúvidas, gratificante.

Anotar é sempre uma excelente escolha

Fazer anotações será sempre uma ótima forma de fixar qualquer assunto. Se gosta de escrever, estudar com o caderno ao lado é uma ótima forma de melhorar sua produtividade. As anotações são essenciais na hora de sanar qualquer dúvida, seja anotações em cadernos ou até mesmo em seu computador.

Responda exercícios

Praticar exercícios para fixação também é uma forma de se manter produtivo nos estudos, pois você estará colocando em prática tudo que aprendeu em horas de dedicação.

Pensando nisso, todos os cursos da TreinaWeb possuem exercícios para melhorar a fixação do conteúdo abordado.

Intervalos são essenciais

Se alongar, beber água, fazer um lanche, ir ao banheiro, jogar \o/ qualquer coisa que te faça relaxar um pouco é essencial para te manter no foco.

Não acumule matéria

Sempre que estamos estudando, seja no colégio, na faculdade, pós-graduação, entre outros, acabamos acumulando matérias seguindo o pensamento que seremos capazes de terminar qualquer atividade no tempo determinado. Muitas pessoas conseguem, de fato, e se sentem mais confortáveis em realizar aquele trabalho um dia anterior à entrega, mas caso você não faça parte deste grupo, não acumule suas matérias.

A dica é simples: Ao chegar em casa, relaxe e dedique-se revisando aquilo que foi estudado, desta forma, caso possua alguma atividade mais complexa, com o passar dos dias você estará se dedicando a ela até a sua entrega final, além de evitar a correria e a noite mal dormida, seu aprendizado será, sem dúvidas, mais fixado.

Plante árvores

Sim! Você leu corretamente!

Recebi esta dica e achei maravilhoso compartilhar. Sabemos que o celular é um verdadeiro problema nos dias de foco extremo. São notificações de vários aplicativos que te levam a desbloquear a tela e lá se foram sagrados 30 minutos ou até horas de dispersão.

O aplicativo “Forest” (https://www.forestapp.cc/) é uma excelente opção para os amantes de celular. Nele você plantará árvores realizando qualquer que seja atividade, pois manterá seu aparelho bloqueado até aqueles minutos declarados por você.

É super simples de utilizar. Você programa o tempo que quer que seu aparelho fique bloqueado e enquanto isso sua arvorezinha estará crescendo. Caso ocorra o desbloqueio antes dos minutos que definiu, essa árvore morrerá. Sendo assim, acredito que não irá gostar de ver seu terreno cheio de árvores mortas. rs

Você pode dar nomes a essas “árvores” para acompanhar as atividades que foram realizadas e acompanhar também a sua produtividade no dia, semana, mês e ano. Lembrando: Nada te impede que também sejam árvores de verdade, afinal, o meio ambiente agradece! =)

5 dicas para avançar em sua carreira

Não precisamos estar no fim ou no começo do ano para elaborar nossas metas. Em termos de carreira, sempre é necessário fazermos uma análise do que estamos fazendo certo ou errado, onde neste último caso, precisamos analisar com ainda mais cautela o que precisamos melhorar/mudar para que possamos estar satisfeitos com nossa vida profissional, aliás ela ocupa e ocupará boa parte de nossas vidas.

A seguir vamos elencar cinco dicas para que você possa progredir cada vez mais.

1. Faça uma autoanálise

Primeiro você deve analisar a si mesmo: o que deseja para sua carreira, onde quer chegar, fazer metas de curto prazo, alguma habilidade que deseja melhorar, algo novo que deseja aprender, o que quer deixar de fazer e tudo mais o que julgar necessário. Se quiser escrevê-las em algum lugar é melhor ainda, assim sempre que quiser revisá-las elas estarão lá =)

2. Invista em sua carreira

Pode até parecer clichê falar isso, mas provavelmente você conhece alguém que fez uma faculdade e parou por aí… Apesar de sempre enfatizarmos que a área de TI é uma área de estudo constante, muitas pessoas esquecem de se atualizar fazendo alguma especialização ou algum curso.

Outras pessoas ficam presas a apenas uma linguagem por exemplo, não se abrem para o novo… Para garantir boas oportunidades precisamos estar atentos as novidades e o que estão utilizando por aí. Ficar preso a somente uma linguagem ou tecnologia te limitará as vagas.

Não querendo dizer que você deve estudar tudo o que sair de todas as áreas, mas que você busque se especializar sempre em sua área, nem que seja estudando por conta própria.

3. Saia do comum

Além dos conhecimentos técnicos que você tem e irá ter, precisamos trabalhar em outros aspectos também, como saber liderar um projeto/equipe caso precise, mediar conflitos, enfim lidar com pessoas.

4. Certificações

As certificações são muito bem vistas em seu currículo. Além do conhecimento adquirido, você mostra para a empresa que realmente tem um bom nível de conhecimento naquele assunto. Existem diversas certificações nas áreas de desenvolvimento, banco de dados, cloud, redes, gestão, etc.

Com uma simples pesquisa você verá quais são as mais importantes do seu eixo de trabalho.

5. Seja persistente

Último e não menos importante. Se tudo isso que você planejou não deu certo, devemos voltar para o primeiro tópico e fazer a análise novamente, para que possamos elaborar novas estratégias e principalmente aprender com esses erros.

Até mais!

O que os recrutadores esperam dos candidatos em uma entrevista de TI

Sabemos que no mercado de TI sempre tem vagas disponíveis. Também sabemos do déficit de profissionais qualificados, o que acaba fazendo com que sobre mais vagas ainda, afinal, muitas vezes não há profissionais que realmente atendam às necessidades da vaga que aquela empresa exige.

Mas então, o que fazer para conquistar uma dessas vagas?

Já sabemos que estudar é uma delas, mas também existem algumas competências e conhecimentos que também são muito importantes e que serão abordadas neste artigo.

Se você está em busca de uma vaga e precisa se destacar na hora da entrevista, elencamos algumas dicas que podem te ajudar em meio ao processo seletivo.

Algoritmos

Sabemos que programar não é apenas copiar código. Precisamos entender o que está acontecendo e ter a lógica do problema em si. Você deve saber resolver esse problema na linguagem que o computador entende e é exatamente esse o propósito do algoritmo.

Um algoritmo nada mais é que um conjunto de instruções detalhadas e ordenadas, com o propósito de realizar alguma operação ou tarefa.

O recrutador quer alguém que entenda as necessidades e do que ele precisa para poder transformar isso em um software ou qualquer outra coisa, e não uma pessoa que não saiba nem analisar as possibilidades de qual tecnologia utilizar, qual linguagem é melhor naquele caso, dentre outras coisas.

Estrutura de dados

É o nome dado a organização de dados e algoritmos de forma racional, para que eles possam ser utilizados de forma eficiente. Saber as diferentes características das estruturas de dados é muito importante.

Utilizando as estruturas de dados adequadas podemos administrar uma grande quantidade de dados de forma eficiente. Você poderá escolher a estrutura de dados mais adequada quando você for manipular conjunto de informações, além de desenvolver algoritmos realmente eficientes. Viu como uma coisa ajuda a outra? 😊

Conhecimento profundo do core da linguagem

As linguagens de programação geralmente oferecem várias diferentes maneiras para se fazer a mesma coisa. Por exemplo, se eu quiser fazer a ordenação de um vetor ou de uma lista no Java, eu posso utilizar o método estático da classe Collections, o método Sort, ou posso implementar um Comparable ou Comparator. A utilização de cada uma dessas maneiras possui prós e contras que vão variar em cada situação.

Você só vai conseguir saber a aplicabilidade real de cada recurso que sua linguagem de programação oferece, se você estudar o core da linguagem a fundo. Por isso, é importante para que um desenvolvedor conheça o core de maneira aprofundada pelo menos de uma linguagem na qual ele se propõe a ser especialista. Assim, você conseguirá detectar as nuâncias de cada funcionalidade oferecidas pelos SDKs das linguagens e consegue escrever um código mais adaptável e correto para cada situação.

GIT

O Git é um controle de versão de arquivos, onde podemos colocar um projeto e várias pessoas podem contribuir simultaneamente no mesmo, editando e criando novos arquivos, sendo muito utilizado no desenvolvimento de software. Apesar de todos esses benefícios, devemos saber usá-lo corretamente, por isso é importante saber o que fazer e os comandos corretos, para que você não tenha o risco de suas alterações impactarem negativamente outros arquivos ou que suas atualizações sejam sobrescritas.

Saber GIT é de uma importância muito grande para os desenvolvedores. Neste tópico temos duas lições: saber os comandos do GIT em si e ter seu GIT ativo.

Além de saber usar ele de forma correta, o GIT acaba sendo como uma rede social, mas de códigos. Além de você poder disponibilizar os seus projetos você também pode colaborar no código de outra pessoa. Você também pode contribuir com a comunidade criando um repositório com algum código que você queira compartilhar.

Além disso acaba sendo um portfólio aberto. Lá as pessoas vão poder ver as linguagens que você costuma trabalhar, como é seu código, sua forma de programar, dentre outras coisas. Você tem pelo menos um projeto que possa compartilhar, não é? 😊

Inglês

Apesar de clichê, isso é uma obrigatoriedade hoje em dia e querendo ou não, o inglês domina os negócios. Além de você encontrar muito material de estudo que estão apenas em inglês, ele provavelmente é um dos requisitos daquela vaga que você tanto almeja. Independente da forma e do tempo que você vá se dedicar ao estudo do idioma, tente praticar um pouco todos os dias, existem diversas opções online que se adequam a sua rotina.

Muitos desenvolvedores tem o hábito de escrever seus códigos apenas em inglês. Além de manter um padrão fica muito mais fácil caso a empresa seja multinacional e outra pessoa tenha que dar sequência a esse projeto.

Infelizmente isso não o faz mais um profissional diferenciado. É algo que você tem que saber, tendo em média um inglês intermediário. Mesmo que você tenha o básico e apareça uma entrevista, não se preocupe. Se você estiver estudando o idioma isso contará pontos, pois o recrutador saberá que você pode não saber tanto agora, mas que está se esforçando para melhorar.

Boa comunicação

A necessidade de uma boa comunicação já começa aí mesmo na entrevista de emprego, onde muitas vezes, a primeira impressão é a que fica. Você tem que conseguir se expressar, mostrar suas competências, atitudes, além de passar uma credibilidade.

Foi-se o tempo que o profissional de TI ficava apenas em uma sala programando. Hoje as empresas querem melhorar a comunicação de seus funcionários. Você pode ter que explicar algo a um cliente em uma reunião, ter que liderar uma equipe, realizar apresentações e por aí vai…

Proatividade

O fato de você ser ou querer se tornar uma pessoa proativa, pode te trazer muitos benefícios, além de ser uma característica muito apreciada. Se você é uma pessoa que sempre tenta encontrar diversas maneiras para resolver um problema, se faz as coisas sem ninguém ter que pedir, pode se colocar no time dos proativos.

Uma pessoa proativa basicamente se antecipa às situações e toma a iniciativa. Muitos recrutadores conseguem enxergar isso em uma entrevista. Apesar de ser associado mais ao ambiente corporativo, ser proativo nos ajuda até mesmo em outras áreas de nossa vida.

Sabe aquele ditado “Não deixe para fazer amanhã o que você pode fazer hoje”? Pois bem, então vamos começar hoje mesmo colocando em prática as outras dicas =D

Até a próxima! 😀

Como manter uma rotina nos meus estudos?

Muitas vezes começamos a estudar um determinado assunto, mas com o passar dos dias, acabamos perdendo o interesse por mais que queiramos aprender. A rotina do dia-a-dia, coisas do trabalho, cansaço e até mesmo o estresse são fatores que acabam nos desanimando e deixando o estudo de lado. Se você é do time que estuda online sabe que deve ter mais disciplina e organização ainda.

Por isso, vamos abordar algumas dicas voltadas para quem é da área de TI e que vão te ajudar a se manter firme nos estudos para chegar aos seus objetivos.

1) Saiba exatamente o que estudar

O primeiro passo é determinar o que você vai estudar e fazer uma sequência. Não adianta querer estudar várias coisas de uma só vez, pois além de não aprender como se deve, você acaba se frustrando e não terminando nada.

Se você é aluno daqui da TreinaWeb pode seguir uma de nossas formações ou solicitar uma formação personalizada para você. Assim, basta seguir a ordem de cursos até finalizar sua formação. Com o tempo você verá o benefício que esse planejamento trará.

2) Estude todos os dias

Por mais que você não tenha tanta disponibilidade de tempo para estudar, tire um tempinho para rever ou aprender algo. Esse estudo constante faz você manter essa rotina. Se você fica um dia sem estudar, acaba ficando dois, três… e assim vai indo.

Analise o seu dia. Se possível tenha um horário fixo, assim você sabe que aquele horário é o de estudo. Se você não tem tanto tempo, aproveite alguns momentos que podem até passar despercebidos no dia-a-dia, como o tempo que você fica no ônibus, o tempo de espera em uma consulta. Pensando nisso, nós lançamos um aplicativo para que você possa estudar de onde estiver, inclusive offline. Dá uma olhada se você ainda não conhece. 😊

Enfim, trace seus objetivos e estabeleça uma meta diária de estudos por menor que seja, assim você conseguirá se manter motivado. A motivação é o que te faz continuar.

“Um passo de cada vez e você nunca estará no mesmo lugar”. Independente do tamanho do passo. 😉

3) Respeite seu tempo

Cada pessoa tem seu tempo. Uns tem uma facilidade maior de aprender do que outros, mas isso não faz você pior que eles. Interaja com seus instrutores e tire todas as dúvidas antes de prosseguir.

4) Evite distrações

Para que seu estudo tenha um melhor aproveitamento, é importante evitar distrações como redes sociais e qualquer outra coisa que venha a tirar seu foco. Mais vale 30 minutos bem estudados do que uma hora bem mais ou menos. Além disso, você pode aplicar a lei da recompensa.

Por exemplo: estudar por 30 minutos e depois, durante 5 minutos, você pode olhar suas redes sociais ou algo da sua preferência. Também tem a técnica de Pomodoro, onde você estuda por 25 minutos e pausa por 5. Você pode escolher, o importante é ter essas pausas, pois isso ajuda muito a evitar as distrações.

Concluindo

A última dica é: tenha persistência. No começo pode ser que não dê certo, que você caia em algumas tentações, que possa postergar… Enfim, mas o importante é que você sempre recomece e não desista. Pense sempre no seu objetivo e que lá na frente isso te trará muitos bons resultados.

Até a próxima!

Como melhorar seu networking na área de TI

Na área de TI sabemos que tudo muda muito rápido e que o estudo constante se torna essencial. Mas será que apenas um bom currículo nos torna capazes de abraçar as oportunidades que tanto almejamos? Pode ser que sim, mas algo que também é importante e pode nos ajudar é o networking, que é o que vamos abordar neste artigo.

Por que o networking é importante?

O networking nada mais é do que a prática de estabelecer uma rede de relacionamento com outros profissionais da sua área. Muitas vezes, um recrutador vai atrás de indicações, e numa dessas, podem te indicar para uma vaga. Se você nunca passou por isso, com certeza um dia vai passar: ou vão pedir indicação para você ou vão te indicar para alguém. No meio de tanta competitividade, isso acaba se tornando um diferencial.

É importante ressaltar que no networking temos uma relação de confiança. Quando você conhece alguém que tem características para uma determinada vaga, você a indica, e também pode ser indicada por ela. Por isso, a construção dessa rede de contatos é bem importante.

Você deve ver o networking como algo natural, pois são pessoas que tem interesses em comum. Não precisa ser nada forçado. Lembre-se de fazer tudo isso de boa, ninguém gosta de gente puxa saco, não é? Além disso, pode ser que não tenha um efeito imediato, você irá construindo isso aos poucos e lá na frente você pode vir a colher os frutos.

E não é por isso que você vai querer se conectar com todo mundo. Não precisa ter mil amigos para ter um bom networking, neste caso o que realmente importa é a qualidade deles.

Agora vamos ver algumas dicas para colocar em prática para melhorar seu networking. Se você já faz algumas delas, já está no caminho certo! 😀

Participe de eventos

Participe de feiras, cursos, congressos, eventos, tudo que possa agregar a sua carreira. Nesses eventos, além de todo o conteúdo que você venha a absorver, você pode conhecer muita gente da sua área. Além disso, é uma forma de mostrar interesse no seu aperfeiçoamento e até poder interagir com profissionais mais experientes. Para encontrar essas pessoas você precisa ir onde elas estão.

Utilize as redes sociais

Aqui vamos focar no LinkedIn, já que é a maior rede de negócios que temos atualmente. Ter um perfil atualizado, colocar sempre suas conquistas profissionais, certificações adquiridas, projetos realizados, é bem importante pois ajudam os recrutadores a conhecer melhor o seu perfil. Muitos recrutadores utilizam o LinkedIn para selecionar profissionais para participarem de um processo seletivo.

A tecnologia está aí para facilitar e permite nos comunicar com uma grande quantidade de pessoas sem sair de casa.

Seja ousado e saiba conversar

É importante você não ficar restrito apenas as pessoas que você conhece, é preciso conhecer pessoas novas. E também não adianta ficar quieto em um canto e esperar que um milagre aconteça, não é?

Você pode começar uma conversa apenas fazendo um elogio a uma palestra que você viu. Além de ser visto pelo palestrante, vocês podem engajar uma conversa. Entre outras coisas você pode se apresentar para alguém ou mesmo ser receptivo com todos.

Estimule a troca

Procure entender seus pontos fortes e o que você pode oferecer às outras pessoas. O contato fortalece quando um está disposto a ajudar o outro. Você tem que estar preparado para manter o engajamento com esse contato, e claro, sem parecer interesseiro. O interesse deve ser mútuo e um deve agregar para o outro, e isso também vale para a troca de conhecimentos.

Você também pode estabelecer parcerias em alguns projetos. Além de juntarem conhecimentos e competências, podem render muitos trabalhos.

Mantenha contatos que já passaram por sua vida

Adquirir novos contatos pode ser até fácil, difícil é mantê-los. Você pode resgatar contatos antigos como amigos da escola, da faculdade. Temos as redes sociais para isso.

Ainda complementando o tópico acima: faça parte da vida dessas pessoas. Mas não faça isso apenas por interesse, e sim pela troca de conhecimentos. O que um networking pode trazer é fruto dessa relação. Nunca as procure somente quando precisar de ajuda, seja num favor ou problema. Vamos praticar o bom senso também.

Seja você mesmo

Isso mesmo: seja autêntico. Não adianta querer vestir um personagem para agregar ou chamar atenção para impressionar alguém. Não dá pra agradar todo mundo. Vai ter aquele contato que você vai tentar se aproximar e não vai dar certo, mas também vai ter aqueles que deram certo. Você tem que ser natural e sempre querer evoluir, mas sempre com sua essência.

Concluindo…

Se você tiver dificuldades, comece devagar, não precisa ter pressa. Você pode até começar pelos amigos de seus amigos até se sentir mais confortável. E vale ressaltar mais uma vez: o networking pode levar tempo. No primeiro contato a pessoa pode até gostar de você, mas é depois que ela vai te conhecer melhor, ver seu perfil, saber de suas intenções, como você age…

Por isso é importante aliar tudo isso aos estudos e se manter sempre atualizado das novas tecnologias. Suas atitudes e resultados ampliam sua rede naturalmente pois o mercado está sempre se comunicando.

Se você ainda não coloca algumas dessas dicas em prática, agora está pronto para começar.

Até a próxima! 😊

Técnicas de SEO para ficar no topo dos buscadores

Aproximadamente 99% dos internautas utilizam sites de busca para fazer suas pesquisas. Por isso, otimizar seu site para que ele fique no topo dos resultados nos sites de busca pode te trazer boas vantagens. Para isso, utilizamos um conjunto de técnicas chamadas SEO.

O SEO (Search Engine Optimization) é um conjunto de técnicas e estratégias para potencializar e melhorar o posicionamento de um site nas páginas de busca. Com o aumento dessa visibilidade, seu site fica ao alcance de mais pessoas, aumentando o tráfego. Assim, um número maior de pessoas pode vir a se interessar pelo seu site e, consequentemente, aumentar sua taxa de conversão.

(Vale ressaltar que estamos falando de resultados orgânicos nos buscadores, não dos patrocinados. Um resultado orgânico é aquele que vem de maneira natural, não precisando ser pago para estar no topo.)

O Google, por exemplo, utiliza seus robôs que varrem os sites utilizando algoritmos, com vários critérios para medir a relevância dos sites e assim, poder definir a ordem dos resultados.

Vamos abordar nesse artigo algumas dicas que são importantes e que devemos colocar em prática, para ajudar nosso site a ser inserido entre as principais posições naturais dos buscadores.

Conteúdo único

É importante que todo o conteúdo do seu site seja único (sem cópias!), tanto de outras páginas suas como principalmente de outros sites.

Às vezes você pode ter conteúdo duplicado e nem saber. Para os buscadores uma URL pode significar dois sites diferentes. Por exemplo, para um buscador “www.treinaweb.com.br” é diferente de “treinaweb.com.br”, mesmo que a diferença seja apenas o “www”.

Velocidade

A velocidade em que um site é carregado é bastante priorizado pelos mecanismos de busca. Isso se deve pelo fato de melhorar a experiência do usuário, não demorando para carregar quando o usuário acessar seu site. Afinal, ninguém gosta de ficar esperando um site carregar, né?!

Erros de programação

Erros na programação do site, como o HTML por exemplo, pode vir a impactar seu posicionamento. Visto que os buscadores terão dificuldades em entender o que você configurou pelo código no seu site. Por isso, é importante otimizar seu código e deixá-lo sem grandes falhas, de codificação ou de semântica.

Links e imagens

Assim como as páginas, as imagens não devem demorar muito tempo para serem carregadas, sendo recomendado não fazer uso de imagens que sejam muito pesadas.

Imagens e links quebrados também prejudicam a reputação, além da experiência ruim para o usuário. Imagina você clicar em um link e ele não ir para lugar algum?!

Uma boa dica também é renomear o nome do arquivo da imagem. Em vez de “SemTitulo.jpg”, você pode renomear para “artigo-dicas-seo.jpg”, por exemplo.

Experiência mobile

Muita gente acessa a internet pelo celular. Por isso, sites com boa experiência para a versão mobile terá colocações melhores, segundo a própria Google. Sendo assim, um site responsivo é a melhor maneira de se encaixar nesse padrão.

URLs amigáveis

URLs que utilizam códigos como “www.treinaweb.com.br/arquivo.asp?curso=1&ref=112” são um tanto confusas, tanto para os usuários quanto para os buscadores. A URL deve ser intuitiva, onde o usuário já saiba o que irá encontrar no link. Por exemplo, neste link “https://www.treinaweb.com.br/curso/javascript-basico” só de olhar já conseguimos ver que se trata de um curso de JavaScript básico.

Sitemap

O Sitemap (mapa do site) é um arquivo geralmente feito em XML, feito para indexação nos buscadores, tendo os links de todas as suas páginas. Lá você também pode indicar quais as páginas são mais ou menos relevantes, definir prioridades, quais você deseja indexar e armazenar nos servidores, ajudando os mecanismos de busca a compreenderem melhor seu site.

Vale lembrar que deve-se evitar as técnicas Black Hat, que tentam enganar os mecanismos de busca. Além de não serem estratégias que funcionam a longo prazo, podem vir a penalizar e até banir seu site.

Essas são apenas algumas das técnicas, mas ainda tem muitas outras. Até a próxima! =)

Dicas para Home office

Eu já costumava fazer alguns freelas na época que trabalhava em escritórios, mas foi há cerca de um ano que minha casa se tornou meu principal local de trabalho.

Vou compartilhar o que aprendi neste ano para quem trabalha ou deseja trabalhar em Home Office.

Conteúdo

1) Financeiro

Dinheiro pode não trazer felicidade, mas te ajuda a alcançar seus sonhos. Saber cuidar bem dele vai te ajudar a ter uma vida melhor e mais confortável. E não precisa ser um especialista em investimentos, um empresário de sucesso ou fazer grandes sacrifícios.

Contas e Gastos

Antes de começar, leve em consideração que estar em casa fará com que você consuma mais energia, água, gás, telefone, etc. Se você vai começar a comer em casa, a conta do mercado também irá crescer.

Caso você precise se deslocar ou caso você alugue um lugar para trabalhar, esses valores também entram na conta (apesar do nome, home office não é só ficar em casa).

Além disso, o mais comum é que você esteja usando seu próprio equipamento para trabalhar, como computador, celular, cadeira, etc. Então também deve entrar na conta um valor que possibilite levar o equipamento à manutenção ou comprar um novo quando necessária a substituição.

Tudo isso tem que entrar no cálculo do valor da sua hora.

Mercado, Feira, Shopping, Banco, etc;

Se você precisa ir a um desses lugares e tem um horário flexível, o meio da semana é ótimo, pois não haverá tanta gente.

Principalmente os mercados e feiras, que durante a semana costumam oferecer promoções. Converse com os funcionários para saber quando essas promoções ocorrem e o horário que os fornecedores costumam fazer as entregas. Assim você conseguirá obter produtos fresquinhos por um bom preço.

Ah, e se arrume. Nunca se sabe se algum conhecido está de férias e vai acabar te encontrando lá por acaso.

Uma vez eu encontrei uma amiga no shopping em plena terça-feira às 9:30 da manhã!

Esteja no controle de sua vida financeira

A maioria das pessoas que trabalham em casa são PJ. No começo isso pode assustar, pois na CLT tudo é feito por você, e como PJ você estará no controle de tudo.

Há alguns anos eu pensava que nunca iria querer deixar os benefícios de ser CLT, mas assim que comecei a me interessar por estudar finanças, percebi o quão vantajoso é estar no controle de tudo. Agora não quero mais deixar a vida de PJ.

Claro que para isso dar certo é necessário estar bem informado sobre suas obrigações e também saber gerenciar melhor o seu dinheiro. Com o tempo extra que você vai ter trabalhando em casa, aproveite para cuidar melhor do seu dinheiro e investir.

Só de você começar a se interessar em cuidar melhor do seu dinheiro você já verá a diferença acontecer. Eu saí de uma época em que todo mês eu terminava no negativo e hoje em dia consigo investir 30% da minha renda, e ainda sobra um pouco no fim do mês, e olha que sustento sozinho uma casa com três pessoas. Tudo isso sem prejudicar meu estilo de vida.

Recomendo o aplicativo GuiaBolso. Ele é gratuito e sincroniza com suas contas bancárias. Cada movimentação que você fizer o App lista e já joga em uma categoria automaticamente.

Hoje em dia há muito material gratuito com uma linguagem bem simples para que qualquer um possa entender sobre finanças. E, claro, todos falando de economia inteligente, ou seja, sem sacrificar sua felicidade só para juntar dinheiro.

2 – Ambiente de Trabalho

Para trabalhar bem e de maneira confortável, é indispensável investir em um bom local para trabalhar.

O seu escritório

Já que irá trabalhar em casa, o ideal é que você possa montar um bom escritório.

Investir em bons móveis te ajudarão a trabalhar melhor, e cuidar da ergonomia é importante para a saúde e produtividade.

Uma boa dica é procurar por lugares que vendam móveis usados. Muitos lugares compram móveis de escritórios que fecharam. Assim você pode conseguir bons móveis por um bom preço. Há casos em que comprar algo barato que precise de reparo sai mais barato do que comprar algo novo.

Procure comprar mesas que possuam uma boa altura para você. Cadeiras de escritório permitem que você ajuste a altura e inclinação. Também pode ser interessante comprar apoios para os pés.

Também há móveis preparados para ambientes com pouco espaço, como o da foto a seguir:

Iluminação

Procure trabalhar perto da janela, pois a luz natural é melhor para os olhos do que a luz artificial. O Sol também ajudará a te manter acordado. Se a janela tiver uma bela vista, melhor ainda! Irá ajudar a baixar os níveis de estresse.

Na necessidade de acender uma lâmpada, prefira as de cores frias (por volta de 6500K), pois elas te ajudarão a criar um ambiente de mais atenção. Lâmpadas com cores quentes (por volta de 2700K) são mais indicadas para ambientes mais aconchegantes, como sala e quarto.

A temperatura da cor não é a temperatura da lâmpada e nem faz diferença no consumo de energia.

Não trabalhe na cama

Há pessoas que pensam que ao começar a trabalhar em casa, poderão trabalhar até mesmo do conforto de suas camas.

Se fizer isso, uma das seguintes situações irá ocorrer:

  • Você está programado para interpretar a cama como local de descanso e ficará sonolento durante suas atividades.
  • Você começará a interpretar a sua cama como local de trabalho, impedindo que você relaxe na hora de dormir.

Portanto, não misture as coisas!

Vista-se para trabalhar

Trabalhar com a roupa que você dormiu faz a sua cabeça pensar que você ainda está em um lugar de descanso.

Não precisa colocar terno e gravata, mas troque de roupa para trabalhar. Isso fará com que sua mente entenda o limite entre repouso e trabalho, e pode te ajudar a ficar mais acordado e ser mais produtivo.

3 – Alimentação

A alimentação pode interferir mais no seu dia do que você imagina.

Horários para comer

Conheço muita gente que logo que começou a trabalhar em casa, engordou muito! Afinal, estar em casa significa mais liberdade para comer! É muito mais fácil ficar indo até a despensa/geladeira para pegar algo para beliscar enquanto está trabalhando, ou ficar bebendo café/refrigerante o dia todo.

Defina bem os horários para comer. A rotina irá ajudar seu corpo a se acostumar a ter fome apenas nos horários determinados.

Algo que ajuda é comer um pouco a cada três horas. Há estudos que dizem que isso ajuda a acelerar o metabolismo, e há estudos que dizem que isso não faz diferença nenhuma. Independentemente disso, comer um pouco de tempos em tempos vai te ajudar a ter menos apetite quando chegar a hora do almoço ou janta, facilitando comer menos nestas refeições.

Tipos de Alimentos

Os tipos de alimentos também são importantes, ainda mais se você decidir comer de três em três horas. Comer um tipo errado de alimento pode te atrapalhar em sua jornada de trabalho.

No Café da Manhã precisamos estabilizar o nível de açúcar no sangue. Isso vai melhorar sua energia, humor e concentração. Os tipos indicados são os carboidratos (como pães) e proteínas (queijos, leite). Outras boas opções são: mingau, cereais, frutas, ovos e torradas integrais.

No Almoço devemos focar em vitaminas, minerais e fibras, como verduras e legumes. Refeições ricas em proteínas vão te ajudar a ficar com a mente mais ágil, enquanto um almoço rico em carboidratos (como feijoada) vão te deixar mais cansado e sonolento (e sua cama vai começar a ficar cada vez mais irresistível).

Em outros momentos (caso você esteja pensando em adicionar outras refeições entre café, almoço e janta) legumes, folhas e frutas devem sempre estar presentes. Eles vão ajudar a melhorar a sua saúde e te dar mais energia.

Alimentos ricos em fibras ajudam a prolongar a sensação de saciedade.

O magnésio (que pode ser encontrado na banana e no feijão preto) é um mineral que ajuda a relaxar o corpo, ajudando a diminuir o nível de estresse e ansiedade.

Prefira evitar alimentos industrializados cheios de gordura e sódio.

Caso esteja pensando em seguir uma dieta, prefira visitar um nutricionista para que ele indique o melhor para você.

Beba MUITA água!

Muitos de nós adora um cafézinho. Porém, a cafeína só te dá uma energia extra temporária. Em excesso vai aumentar seu nível de estresse e prejudicar seu sono. Prefira não tomar mais do que 4 xícaras de café por dia.

Então, ao sentir vontade de beber algo, prefira água. A desidratação pode acabar com a sua energia, afetar seu humor e concentração. Afinal de contas, ao precisar de água, o corpo irá “emprestar” um pouco de água de outros lugares, e o cérebro possui muita água. É daí que podem surgir algumas dores de cabeça. Há aplicativos que te lembram de beber água de tempos em tempos.

Se você sentir a boca seca, isso significa que seu corpo já está precisando de água há um bom tempo.

Porém, não exagere. Muita água também pode fazer mal, podendo causar hiponatremia. A quantidade de água necessária varia de acordo com a idade, peso, clima, temperatura, atividades físicas que a pessoa realiza, etc. Preste atenção na cor da sua urina, que deve ser amarela clara.

4 – Saúde

Para continuar trabalhando, claro que precisamos estar saudáveis. Um canal que recomendo é o Saúde na Rotina. Não é um canal de dieta. Ele mostra como você pode ser saudável mesmo sem fazer exercícios pesados, sem deixar de comer doces ou ficar fazendo regime.

Ciclos do Sono

Já acordou sem querer de madrugada com energia mas, ao acordar pela manhã, estava morrendo de sono?

Isso acontece por causa dos estágios do sono. Se você acordar durante um desses estágios, você acordará cansado, mas se acordar no fim de um ciclo, acordará sem problemas.

Os ciclos duram em torno de 90 minutos. Então o segredo para acordar com facilidade é se programar para acordar no momento em que um ciclo se completar.

Sites como o http://sleepcalculator.com/ te ajudam a fazer esse cálculo. Você indica o horário que pretende acordar e o site irá indicar os melhores horários em que você deverá adormecer. Lembre-se que em média, leva-se 15 minutos para adormecer. Então você deverá ir para cama um pouco antes dos horários indicados. Também é recomendado em média oito horas de sono por noite.

Exercícios

Agora que está em casa, não terá que andar até o trabalho, correr para pegar o ônibus, etc. Já que está em casa, terá mais tempo para cuidar da sua saúde. Para uma boa saúde são importantes uma boa alimentação, um bom descanso e exercícios!

Fazer pouco é muito melhor do que não fazer nada! Todos envelhecemos, e vai chegar um momento em que você não sentirá o mesmo vigor. Para se manter ativo, exercícios são indispensáveis!

Caso não queira gastar tempo ou dinheiro com academia, exercite-se em casa mesmo.

Caso não queira gastar dinheiro com equipamentos, procure no YouTube por vídeos de calistenia. Os treinos de calistenia envolvem apenas o peso do corpo, como abdominais e flexões. Então você pode fazer em qualquer lugar a qualquer hora. São ótimos para tonificar os músculos e emagrecer.

E o melhor para quem gosta de comer bobagens: quanto mais massa muscular, menos preocupação na hora de comer. Quanto melhor a sua saúde, mais liberdade para desfrutar do que você quer.

Não sou o tipo de pessoa mega fitness, mas quando quero posso me dar o luxo de comer muito em um rodízio e me entupir de doces sem me preocupar com peso ou saúde, porque um dos conceitos básicos é: “você não vai engordar por causa de um único dia!”

Prefira consultar um profissional antes de começar a fazer atividades físicas.

Tome Sol

Agora que você ficará mais tempo em casa, não se esqueça de sair um pouco para tomar Sol.

O Sol ajuda a ativar a vitamina D, e a nossa pele é a principal produtora dessa vitamina para o nosso corpo, pois outros alimentos ricos em vitamina D, como peixes, não fornecem a quantidade que necessitamos diariamente.

Deficiência em vitamina D pode causar enfraquecimento dos ossos, dor e fraqueza muscular, diminuição de cálcio e fósforo no sangue, etc.

Fique atento ao horário e tempo de exposição ao tomar Sol. Prefira consultar um dermatologista.

Cuidado com os olhos!

Mesmo que você esteja atrasado com suas obrigações, é importante dar um descanso após longo tempo em frente ao computador.

Quando estamos olhando para o monitor, nossa visão fica focada em um único objeto que está proximo. Isso causa fadiga ocular. Um bom exercício para os olhos é olhar para um objeto que esteja por volta de 5 metros de distância. Fixe o olhar nesse objeto por uns 20 segundos e repita três vezes.

Nossos olhos são feitos para enxergar objetos que refletem luz, e o monitor é um emissor de luz, fazendo com que nossos olhos recebam luzes diretamente. Portanto, ajuste o brilho do seu monitor e smartphone.

Outra coisa que ocorre é que, quando estamos em frente ao computador, prestamos atenção no monitor. Atenção inibe o reflexo automático de piscar, causando ressecamento nos olhos. Tente se monitorar para não ficar longos períodos sem piscar.

Caso a ferramenta que você usa possibilite alterar a cor do tema, prefira temas escuros. Ter a tela escura irá forçar menos a sua vista.

Se puder, pare por uns cinco minutos a cada uma hora. Além de descansar os olhos, você pode aproveitar para fazer alongamentos, evitando fadiga muscular.

Em caso de desconforto na vista, procure um oftalmologista.

Fora do expediente, não chegue perto do trabalho!

Há casos de pessoas que quando estão de férias, ficam com a cabeça no trabalho. Já que estamos trabalhando em casa, pode ser que apareça aquela vontade de ver se alguém respondeu seu E-mail ou como anda um processo que você estava aguardando.

Caso seja um assunto que pode esperar, prefira evitá-lo se você já encerrou seu expediente. Do contrário, sua cabeça não vai mais separar horário de trabalho do horário de descanso.

Em seu computador, prefira não misturar arquivos pessoais dos arquivos do trabalho. Você pode, por exemplo, criar um usuário para o trabalho, o que facilitará separar os ambientes, arquivos, histórico do navegador, etc.

5 – Social

Agora que estará mais em casa, procure não sumir. É importante manter seu ciclo social.

Solidão

O ser humano é naturalmente um ser social. Mesmo as pessoas antissociais podem ter problemas de saúde caso se isolem demais. Mesmo que você goste de passar um bom tempo sozinho, é bem provável que você comece a dar mais importância em ter contato com as pessoas depois de um tempo trabalhando em casa (só cuidado para não parecer tão carente hahaha).

Procure reservar um tempo para dar um pulo ao shopping ou parque. Mesmo que não vá conversar com ninguém, ver pessoas, caminhar e respirar um pouco fora de casa te fará bem. É libertador não estar mais preso no escritório de uma empresa, sem nem saber como está o dia, mas depois de um tempo você pode começar a enxergar o escritório da sua casa como uma nova prisão.

Você também pode procurar lugares que te permitam trabalhar com outras pessoas, como um shopping, um café, etc. Os espaços de coworking são cada vez mais comuns hoje em dia.

A definição de solidão é bem ampla. Caso você precise estar sempre na companhia de pessoas, pode ser que trabalhar em casa não seja uma boa para você.

Faça Networking

Poder trabalhar em outros lugares permite que você conheça novas pessoas. Aproveite para fazer networking e novas amizades. Quem sabe você conheça seu futuro sócio de um projeto quando for trabalhar em um café?

Saia para almoçar com os amigos

Ter tempo flexível pode te permitir encontrar aquelas pessoas que você não vê há muito tempo. Você pode combinar de almoçar com seus amigos durante a semana no horário de almoço deles.

Família e amigos

Pode ser que amigos e membros da família não entendam que estar em casa pode significar que você irá trabalhar mais do que se estivesse em um escritório, e acabam te interrompendo ou pedindo favores.

Converse com essas pessoas e explique que você estará ocupado, pois você estará trabalhando como se estivesse dentro de uma empresa. Mostre que você tem tarefas e prazos a cumprir.

Porém, não exagere. Passar o dia inteiro apenas trabalhando pode fazer mal não só à sua saúde, mas também pode estragar relacionamentos.

Filhos

Trabalhar em casa é uma ótima solução para se dedicar à carreira e se manter presente na vida de seu filho. Mas é necessário se organizar para que um lado não prejudique o outro.

Eu não tenho filhos, mas quando trabalho na casa de meus irmãos tem os meus sobrinhos, e também aprendi algumas coisas com amigos que trabalham em casa e cuidam dos filhos.

Explique aos seus filhos o que é home office para que eles não fiquem pedindo para brincar ou levá-los para passear toda hora. Porém, não tire a infância deles. Se eles fazem barulho enquanto brincam, tente isolar acustimamente o seu escritório. Afinal, se você fosse criança, não se sentiria à vontade em casa se seus pais ficassem o dia inteiro mandando você ficar em silêncio. Também explique que seu escritório é um local de trabalho, e que ali não se pode brincar.

Explique também da importância do silêncio quando estiver ao telefone ou com o microfone/câmera ligado(a).

Prefira também não expor seus filhos aos problemas do trabalho.

Outra possibilidade é ensinar seus filhos a serem mais independentes, como preparar o próprio lanche, arrumar a cama, guardar os brinquedos, etc. Estando em casa, você poderá acompanhar os erros e acertos.

Mas nem tudo é apenas trabalho. Reserve um tempo também para brincar com seus filhos, levá-los ao parque ou sair para tomar um lanche.

6 – Produtividade e Gerenciamento de Atividades

Se você não for produtivo a empresa pensará que está te pagando para ficar em casa sem fazer nada. Estar em casa te livra das distrações do escritório, mas nossa casa também possui armadilhas que matam a atenção e produtividade.

Redes Sociais

Estando em casa pode ser mais difícil largar as redes sociais. Caso tenha dificuldade, experimente aplicativos que bloqueiam as redes enquanto você estiver no horário de trabalho.

Disciplina

Trabalhar remotamente possui algumas vantagens em relação ao seu tempo, como: você não terá aquela pessoa que vai na sua mesa te fazer uma simples pergunta e fica uma meia hora, bate-papo enquanto toma um cafézinho, fofocas, etc. Porém, trabalhar em casa só funciona se a pessoa possuir controle e disciplina.

Isso envolve evitar distrações como redes sociais, TV, ir toda hora à geladeira, definir horários e não cumpri-los, etc.

Os próximos itens ajudam com essa questão.

Agenda

O bom da maioria dos trabalhos remotos é que normalmente oferecem horários flexíveis, então você terá mais liberdade, será dono dos seus próprios horários. Mas como dito, isso envolve disciplina para não cair em armadilhas.

Gerencie suas tarefas para não perder nenhuma entrega, não esquecer prazos e se organizar melhor. Uma boa ferramenta gratuita para gereciar tarefas é o Trello. Caso você precise de um incentivo e gosta de jogos, tem a Habitica. No Habitica você monta um mural de objetivos. Cada objetivo alcançado te dá recompensas, como se fosse um jogo. Você ganha experiência, ouro, mana, itens, etc.

Você pode ir customizando seu personagem, comprar equipamentos, usar habilidades, conseguir mascotes, etc. Se não fizer suas tarefas, você perde vida e pode morrer.

Técnica do Pomodoro

A técnica do pomodoro é uma técnica muito conhecida para ajudar a focar em suas tarefas e aumentar a produtividade.

Se você pensar em trabalhar por oito horas para poder entrar no Facebook, você vai se distrair, pois oito horas é muito tempo!

No Pomodoro a gente define intervalos de 30 minutos! A ideia é focar em uma atividade por 25 minutos e os 5 minutos restantes ficam livres para você fazer o que quiser. Como a recompensa virá em apenas 25 minutos, é mais fácil focarmos.

Ao completar um ciclo de 30 minutos, dizemos que completamos um Pomodoro. Após completar quatro pomodoros, você pode ter um descanso de 20 ou 30 minutos!

Há vários aplicativos para se trabalhar com o Pomodoro. Alguns chegam até mesmo a bloquear as redes sociais durante os 25 minutos de foco.

Várias vezes eu tentei fazer uma atividade simples e levei quase uma hora para finalizar. Ao usar a técnica do pomodoro, diversas vezes eu terminei a atividade rapidamente e pensei que tivessem passado horas e que eu não tinha escutado o alarme do Pomodoro, mas ao checar, passaram-se apenas 12 minutos!

Claro que para isso funcionar, divida suas metas em tarefas menores. Em pouco tempo você estará fera em cumprir prazos.

JUNTE-SE A MAIS DE 150.000 PROGRAMADORES